Tamanho do texto

A cidade do Rio de Janeiro estava em estado de atenção desde o dia 15; chuvas fortes causaram mortes, enchentes e deslizamentos de terra

dois homens andam em alagamento no Rio de Janeiro
Divulgação/Centro de operação da Prefeitura do RJ
O Rio de Janeiro vem sofrendo com constantes alagamentos decorrentes de fortes chuvas

O município do Rio de Janeiro retornou ao estágio de normalidade às 12h30 deste sábado (20), depois de permanecer em estágio de atenção desde as 11h15 do último dia 15, devido às chuvas fortes e aos trabalhos de equipes da prefeitura carioca na região da Muzema, na zona oeste da cidade, onde desabaram dois prédios do Condomínio Figueiras do Itanhangá, no último dia 12. A informação é do Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro (COR).

Leia também: Supostos responsáveis por prédios que desabaram na Muzema estão foragidos

De acordo com nota do COR, o monitoramento continua, uma vez que equipes da prefeitura permanecem apoiando homens do Corpo de Bombeiros que atuam na Muzema , em busca de corpos e sobreviventes da tragédia. Até o momento, foram registradas 20 mortes em decorrência da queda dos prédios, com oito feridos. Os bombeiros trabalham com a expectativa de ainda haver três pessoas desaparecidas no local.

O estágio de normalidade é caracterizado pela ausência de chuva ou ocorrência grave. O estágio de atenção se caracteriza pela possibilidade de chuva moderada, ocasionalmente forte, nas próximas horas.

Para este sábado, não há previsão de chuva, nem para amanhã (21), na cidade do Rio. O tempo permanecerá estável, segundo o Alerta Rio, em razão de um sistema de alta pressão, com máxima prevista de 32°C hoje (20). Na segunda-feira (22), a aproximação de uma frente fria sobre o oceano trará pancadas de chuvas isoladas à tarde e à noite, com possibilidade de raios e rajadas de vento.

Leia também: Após uma semana, Rio sai do estágio de crise

No domingo, para o desfile cívico militar em homenagem a Tiradentes, patrono da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, será implantado esquema especial de trânsito, com interdições em algumas vias do centro da capital fluminense.