Tamanho do texto

De acordo com a Superintendência Estadual dos Serviços Penitenciários, o fogo teria sido provocado pelas mulheres durante uma briga

O Presídio Madre Pelletier foi palco de incêndio neste final de semana; o fogo teria sido provocado por uma briga entre detentas
Wikimedia Commons
O Presídio Madre Pelletier foi palco de incêndio neste final de semana; o fogo teria sido provocado por uma briga entre detentas

O Presídio Feminino Madre Pelletier, em Porto Alegre no Rio Grande do Sul, pegou fogo na manhã de domingo (10). Duas detentas sofreram queimaduras no corpo e estão internadas em hospitais públicos da capital gaúcha em estado grave. O incêndio teria sido provocado por elas.

Leia também: Bolsonaro concede indulto humanitário a presos com doenças graves

De acordo com a Superintendência Estadual dos Serviços Penitenciários (Susepe), as duas mulheres dividiam uma cela no Presídio Madre Pelletier e teriam se desentendido. Durante a briga, uma delas teria ateado fogo no colchão da outra, o que teria provocado o incêndio.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, uma delas, de 37 anos, teve queimaduras em 60% do corpo e foi transferida para um hospital de referência neste tipo de atendimento, o Hospital Cristo Redentor. A outra mulher teve cerca de 30% do corpo atingido pelas chamas e está internada no Hospital Pronto Socorro. Ambas respiram com a ajuda de aparelhos.

Leia também: Internado sob escolta, preso se joga da janela de hospital no ABC Paulista

Outras 19 detentas e dois agentes penitenciários também tiveram que ser levados ao Hospital Pronto Socorro para atendimento por terem inalado fumaça. Todos foram liberados poucas horas depois, e não tiveram ferimentos.

Uma sindicância interna será instaurada para apurar o caso. A Polícia Civil também vai iniciar um inquérito policial. As duas detentas envolvidas na confusão devem prestar depoimento assim que forem liberadas pelos médicos.

O fogo começou por volta de 11h e foi rapidamente controlado pelos próprios agentes penitenciários. O Corpo de Bombeiros não chegou a atuar para apagar o incêndio . Posteriormente, o Departamento de Segurança e Execução Penal (Desep) esteve no local cuidando da situação.

Leia também: Detento que matou ex-esposa dentro do presídio premeditou crime, diz polícia

O Presídio Madre Pelletier é um presídio estadual feminino localizado no bairro de Teresópolis, na região sul de Porto Alegre, capital gaúcha. A casa prisional tem capacidade para 241 detentas e, em agosto de 2018, abrigava 214 mulheres, conforme os últimos dados da Susepe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas