Tamanho do texto

Obra inaugurada em janeiro de 2016 já havia caído em outras duas oportunidades e chegou a causar a morte de duas pessoas em abril de 2016

Ciclovia Tim Maia desabou pela terceira vez desde sua inauguração em 2016
Reprodução
Ciclovia Tim Maia desabou pela terceira vez desde sua inauguração em 2016

Inaugurada em janeiro 2016, a ciclovia Tim Maia, que liga os bairros do Leblon e São Conrado no Rio de Janeiro desabou pela terceira vez na madrugada desta quinta-feira (5) por conta do temporal que atingiu a capital do estado.

Leia também: Temporal deixa ao menos cinco mortos no Rio; deslizamento atinge ônibus

"O que derrubou a ciclovia não foi um acidente, foi a terra da encosta que desabou e atingiu a ciclovia", disse o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella. "Essa ciclovia é cheia de problema. Primeiro, vem a onda que leva e agora o problema vem de cima. Essa ciclovia não foi preparada suficientemente", reclama o político. A obra foi feita na gestão anterior, comandada por Eduardo Paes.

Crivella ainda afirmou que vai pedir que a Geo-Rio faça uma análise da região para avaliar o risco de novos deslizamentos em residências ou na própria encosta. "Nesse momento, ninguém vai sair das casas", disse o prefeito.

Em abril de 2016, meses após a inauguração, a obra, que é suspensa e junto ao mar, foi atingida por uma forte onda e teve um trecho de mais de 50 metros arrancado. Naquele ocasião duas pessoas acabaram morrendo e outras três foram feridas.

Leia também: Vídeos mostram cenas de destruição e desespero durante temporal no Rio; assista

Já em fevereiro 2018, um forte temporal derrubou um outro trecho da ciclovia. Dessa vez, ninguém ficou ferido. Nesta madrugada, por conta das fortes chuvas , um deslizamento na Avenida Niemeyer atingiu parte da estrutura, que foi parar dentro do mar. Ninguém se feriu no local.

No temporal que atingiu o Rio de Janeiro nesta quinta-feira, pelo menos cinco pessoas morreram. A cidade declarou estágio de crise durante a madrugada. Foram registradas 170 quedas de árvores, houve deslizamentos em Pedra de Guaratiba, Rocinha, Inhaúma e Charitas, além de 17 bolsões d'água em decorrência do temporal. A prefeitura do Rio de Janeiro acionou 600 trabalhadores, entre agentes de trânsito, garis e pessoas cortando árvores.

Leia também: Crivella decreta luto e pede a população em área de risco que procure abrigos

 A construção da ciclovia Tim Maia teve início em junho de 2014, na gestão do ex-prefeito Eduardo Paes. A obra teve um custo de aproximadamente R$ 45 milhões.