Tamanho do texto

Garoto sofre agressão por homem que se irrita, após a criança chutar a bola no lugar do filho de dois anos; de acordo com boletim de ocorrência, o pai diz estar "arrependido" e que nunca teve a intenção de agredir o menino

Câmeras de segurança flagram momento em que menino sofre agressão em quadra de condomínio, em Goiânia
Reprodução
Câmeras de segurança flagram momento em que menino sofre agressão em quadra de condomínio, em Goiânia

Câmeras de segurança flagraram um caso de agressão em Goiânia. Um homem de 43 anos levantou no ar e jogou no chão um garoto de cinco anos após o menino chutar a bola no lugar de seu filho, de dois anos, enquanto os dois jogavam bola na quadra de um condomínio no Setor Bueno, bairro nobre da capital de Goiás, nessa segunda-feira (17).

Leia também: Final feliz: todos os 12 meninos e o técnico são resgatados na Tailândia

As imagens captam o momento em que o homem repreende o menino que chutou a bola e o arremessa no chão da quadra. Após o caso, o homem foi denunciado à Polícia Militar pela mãe da vítima por agressão e foi levado à Central de Flagrantes, onde explicou que, enquanto jogava com seu filho, o outro menino jogava basquete com o irmão mais velho e outra duas crianças.

Segundo o homem, o grupo ficou irritado com os momentos em que seu filho chutava a bola na direção das outras crianças. Ele ainda alegou que ouviu uma das meninas pedir para fazerem o filho dele de “bobinho”. Foi nesse momento em que o menino mais velho teria corrido e chutado a bola no lugar do bebê.

Ainda de acordo com o relato no boletim de ocorrência, o pai foi em direção ao garoto que chutou a bola para chamar sua atenção, encostando o menino na parede e questionando o motivo de ter agido daquela maneira com o seu filho. Pretendendo tirar “a história a limpo”, o suspeito declarou ter erguido o menino para levá-lo à menina, porém ele começou a se debater e caiu no chão.

Leia também: Garota de programa que comandou roubos a mansões de SP cumprirá pena em casa

O homem ainda afirmou que estava arrependido e que pretende conversar com a vítima e sua família para se redimir, já que não teve intenção de agredir a criança. Segundo a PM, “bobinho”, na verdade, seria uma brincadeira com a bola a qual a menina estaria chamando as crianças para brincar, tratando-se então, de uma confusão feita por parte do homem.




Agressão dentro das quadras

Outro caso de agressão não passou despercebido pelas câmeras de segurança , quando um homem segurou um menino de seis anos para que seu filho batesse no garoto , que logo após também foi empurrado por uma mulher.

O caso aconteceu na quadra de um condomínio fechado na Octogonal, em Brasília, no último dia 9. A ação foi motivada por um mal-entendido, já que o casal teria achado que o menino agredido havia derrubado seu filho de mesma idade, durante uma partida de futsal.

O casal que cometeu a agressão responde pelo crime de lesão corporal, com pena prevista de três meses a um ano. Além disso, eles ainda respondem por ameaça e por submeterem o filho a constrangimento, crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.