Tamanho do texto

Segundo legista, Fabiane teve traumatismo ao receber golpes desferidos provavelmente com pedras; IML apura se houve ou não violência sexual

O laudo aponta que a turista foi morta com golpes na cabeça e no rosto em Arraial do Cabo
Reprodução/ Facebook
O laudo aponta que a turista foi morta com golpes na cabeça e no rosto em Arraial do Cabo

Um laudo apontou que a turista Fabiane Fernandes, de 32 anos, encontrada em uma trilha em Arraial do Cabo , no Rio de Janeiro, foi morta com golpes na cabeça e no rosto. O IML ainda investiga se houve ou não abuso sexual. 

De acordo com a médica legista Kesley Couto de Castro, do Instituto Médico Legal (IML) de Araruama, a turista teve traumatismo crânio-encefálico e traumatismo de face motivado por ação contundente, ou seja, foi ocasionado por golpes com algum objeto, provavelmente por pedradas. 

Segundo a legista, exitem indícios de uma provável violência sexual, mas só será possível comprovar após os exames para verificar se há a presença de sêmen no corpo da vítima, que deve ter resultado em até dez dias. O corpo chegou ao instituto em um estado de decomposição avançado, o que indica que Fabiane foi morta quatro dias antes. 

A vítima tinha um filho de 8 anos e morava com a família no Bairro dos Ingleses, em Florianópolis, onde era administradora de uma pousada. De acordo com familiares da vítima, ela viajou junto com um namorado. No domingo (18), saiu para fazer uma trilha no Morro da Cabocla e deixou o parceiro no hotel.

Leia também: Polícia identificou suspeitos de assassinar Marielle Franco, afirma secretário

Fabiane ficou desaparecida por três dias e o corpo foi encontrado na tarde da última quarta-feira (21), na mesma trilha. D acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima estava nua no meio da vegetação e teve todos os pertences deixados ao lado, inclusive o telefone celular e a carteira de dinheiro vazia.

Segundo o delegado, o namorado está ajudando nas investigações e não se tem, até agora, nenhum indício de que ele esteja envolvido no crime. Por medida de segurança e para não atrapalhar o andamento das investigações, a identidade do homem está sendo mantida em sigilo.

Leia também: Mais de 50 são presos em operações contra pedofilia e pornografia infantil

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia divulgou ontem (22) um cartaz com o título "Quem Matou?" para ajudar a 132ª delegacia policial de Arraial do Cabo com informações que possam levar à identificação e à prisão dos envolvidos na morte da turista . Quem tiver qualquer informação que possa esclarecer o crime e levar aos envolvidos, deve denunciar pelo Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados: (21) 98849-6099. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.