Tamanho do texto

A fim de diminuir qualquer risco de desabamento da estrutura, a CPTM interrompeu o funcionamento dos trens entre as estações Ceasa e Pinheiros

Motoristas fotografaram viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros logo após incidente; risco de desabamento é real
Reprodução/Twitter
Motoristas fotografaram viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros logo após incidente; risco de desabamento é real


O viaduto que cedeu dois metros na Marginal Pinheiros , em São Paulo, corre risco de desabar por completo. Essa foi a conclusão dos engenheiros da prefeitura que vistoriaram o local durante toda esta sexta-feira (16). O local está interditado desde que o incidente aconteceu, por volta das 3h30 da última quinta-feira (15).

De acordo com Vitor Aly, secretário municipal de Infraestrutura e Obras, a estrutura ficou em um índice crítico maior e, agora, existe a possibilidade do viaduto da marginal Pinheiros vir ao chão. O principal motivo para o aumento do risco é a passagem de trens por baixo da estrutura.

 "Nós, inclusive, já ligamos para secretário Estadual de Negócios Metropolitanos e pedimos para a CPTM diminuir a velocidade do trem, que o trem estava vibrando e fazendo com que a estrutura se movimentasse. Então o momento agora é de criticidade, e nós vamos acelerar o processo de escoramento para que a gente consiga, após estabilizarmos a estrutura, dar prosseguimento ao trabalho de segurança e recuperação dessa estrutura", explicou Aly.

Leia também: Chuva em São Paulo faz estragos; 3 morrem em queda de helicóptero

O  rodízio municipal  que proíbe que veículos com placas finais em 9 e 0 de trafegarem pela marginal Pinheiros entre os horários de 17h e 20h foi suspenso no trecho por decisão do prefeito Bruno Covas para evitar congestionamentos em locais onde o rodízio não é obrigatório.

CPTM sofre bloqueio por incidente na Marginal Pinheiros

Usuários da Linha 9-Esmeralda foram surpreendidos pela interrupção do funcionamento dos trens na Marginal Pinheiros
Nathalia Oliva - iG São Paulo
Usuários da Linha 9-Esmeralda foram surpreendidos pela interrupção do funcionamento dos trens na Marginal Pinheiros

Porém, logo após a declaração do secretário, a CPTM interrompeu o funcionamento dos trens entre as estações Ceasa e Pinheiros. As estações Villa Lobos-Jaguaré e USP-Cidade Universitária foram fechadas às 10h e a previsão inicial é a de que sejam reabertas apenas na próxima terça-feira (20).

Por enquanto, a CPTM acionou o sistema Paese (ônibus gratuito) com a SPTrans para fazer a circulação do trecho interrompido. As viagens seguem normalmento entre Pinheiros e Grajaú e entre Ceasa e Osasco. 

Ainda de acordo com Aly, o processo de escoramento será acelerado para, após estabilizar a estrutura, dar seguimento aos trabalhos de segurança e recuperação da estrutura. A interdição da pista expressa da Marginal levou o trânsito a ser desviado para a pista local.

O incidente aconteceu por volta das 3h30, na última quinta-feira (15), a poucos metros da Ponte do Jaguaré , na rota de acesso à rodovia Castello Branco. Devido ao horário, poucos carros trafegavam pela região no momento em que o viaduto cedeu. Cinco carros ficaram danificados, mas, de acordo com a Prefeitura, ninguém se feriu.

Leia também: Motorista que fugir do local de acidente pode ser preso e condenado, decide STF

Segundo a Secretaria de Transportes de São Paulo, o viaduto não apresentava qualquer problema estrutural antes de ceder. O secretário de Serviços e Obras da prefeitura, Marcos Penido – futuro secretário do governo João Doria no Palácio dos Bandeirantes –, explicou que a queda de parte da pista elevada da Marginal Pinheiros decorreu do rompimento do ponto de apoio de um dos blocos que compõem a pista.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.