undefined
Reprodução
Desabamento aconteceu no centro da capital paulista

Parte de um edifício no centro de São Paulo desabou na noite desta sexta-feira (29) após um incêndio. O fogo começou por volta das 20h e já estava parcialmente controlado quando houve o desabamento e parte da estrutura do edifício, que fica na rua Carnot, próximo à avenida do Estado, no bairro do Canindé, cedeu.

Leia também: Incêndio destrói Museu Nacional; bombeiros e Defesa Civil calculam os danos

De acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém estava no local no momento do incêndio e desabamento , mas uma pessoa se feriu e foi encaminhada para o Hospital das Clínicas. Segundo informações, a vítima deu entrada na unidade hospitalar com queimaduras de segundo e terceiro graus e seu estado de saúde é grave.

Ainda segundo os bombeiros, o fogo foi controlado durante a madrugada, mas novos focos de incêndio surgiram.  Os agentes vão trabalhar nos escombros durante a manhã. Informações do Jornal da Globo apontam que o prédio abrigava uma loja.

O Corpo de Bombeiros, que chegou a utilizar 26 equipes no combate às chamas, informou que o fogo foi controlado no final da noite. Na manhã deste sábado (29), homens da corporação ainda trabalhavam no rescaldo. As causas do incêndio ainda serão investigadas.

Segundo a corporação, cerca de 30 carros trabalharam no incidente.

O prédio ficava localizado a cerca de 2,5 quilômetros do edifício Wilton Paes de Almeida , que também desabou depois de pegar fogo no Largo do Paissandu, há cinco meses, deixando sete mortos.

Desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida

undefined
Rovena Rosa/Agência Brasil - 1.5.18
Bombeiros retiram entulho nas buscas por vítimas do desabamento de um prédio no centro de São Paulo

Dois prédios foram tomados por um incêndio de grandes proporções na capital paulista na primeira hora do dia 1º de maio deste ano. Um deles, desabou por volta das 2h50. Os dois edifícios estavam localizados na esquina da avenida Rio Branco com a rua Antônio de Godói, no Largo do Paissandu, centro velho da cidade.

O incêndio começou no quinto andar do prédio, conforme relatos de vizinhos. O fogo logo tomou grande proporções, resultando na queda da edificação.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo fez uma grande mobilização para conter o incêndio e chegou a envolver 57 viaturas e 160 homens de seis grupamentos (1º, 2º, 3º, 4º, 5º e 17º). No início havia apenas 20 viaturas e 45 homens mas, com a gravidade do caso, mais bombeiros foram acionados, conforme informou a própria corporação.

Leia também: Incêndios em duas favelas de São Paulo deixam 220 desalojados

O prédio de 24 andares era uma antiga instalação da Polícia Federal e estava ocupado por moradores sem-teto, em torno de 150 famílias, há alguns anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários