Tamanho do texto

Medalha Fields, a maior premiação da área, foi levada do iraniano Caucher Birkar pouco tempo depois dele tê-la recebido em cerimônia no Riocentro

Vítima do furto do 'Nobel de Matemática' foi Caucher Birkar (centro), 40 anos, professor na Universidade de Cambridge
Reprodução/Twitter
Vítima do furto do 'Nobel de Matemática' foi Caucher Birkar (centro), 40 anos, professor na Universidade de Cambridge

A medalha Fields – a mais importante premiação da matemática mundial, conhecida popularmente como o 'Nobel da Matemática' – foi entregue, nesta quarta-feira (1º), durante o Congresso Internacional de Matemática (ICM), sediado pela primeira vez no Brasil. O evento aconteceu no Rio de Janeiro e acabou sendo surpreendido por um imprevisto: o prêmio foi furtado meia hora depois de ser entregue a um dos agraciados.

Leia também: Unicamp abre hoje as inscrições para as provas do vestibular 2019

A vítima do furto foi Caucher Birkar, de 40 anos, professor na Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Iraniano, Birkar pesquisa a área de geometria algébrica. Ele deixou a medalha junto com a sua carteira e um celular, em uma pasta em cima de uma mesa do pavilhão do Riocentro, onde ocorreu o evento. Mas, meia hora depois de receber a Fields, não reencontrou seu ' Nobel ' onde havia deixado.

Depois que o professor percebeu o furto e comunicou o crime à organização do evento, deu-se início uma busca por todo o pavilhão. Até que, algum tempo depois, a equipe de segurança do local encontrou a pasta jogada embaixo de uma arquibancada. Dentro da pasta, no entanto, estava só o celular. 

Por enquanto, ninguém foi punido pelo furto e a medalha Fields não foi reencontrada. Um suspeito chegou a ser identificado pelas câmeras de segurança do evento, mas não foi encontrado. O auditório estava cheio durante o evento e, entre os convidados, estava o ministro da Educação, Rossieli Soares.

Leia também: Unicamp e USP lideram ranking das melhores universidades da América Latina

A medalha Fields é um prêmio concedido a dois, três ou até quatro matemáticos com não mais de 40 anos de idade. Este prêmio é entregue a cada quatro anos e se refere às contribuições dadas pelos pesquisadores à área.

Pela primeira vez, o prêmio foi entregue no Brasil, em uma cerimônia no Riocentro . Na ocasião, quatro pessoas foram agraciadas. Além de Caucher Birkar, três outros professores foram premiados.

Um deles é Akshay Venkatesh. Nascido na Índia em 1981, ele cresceu na Austrália e atualmente é professor no Instituto de Estudos Avançados, na Universidade de Stanford e na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, onde fez o doutorado em 2002. Sua pesquisa é na área de teoria dos números e tópicos relacionados.

O outro é o italiano Alessio Figalli, 34 anos, que é professor na ETH em Zurich, na Suíça, e trabalha na área de cálculo de variações e equações diferenciais parciais. O quarto agraciado é o mais novo da edição, o alemão Peter Scholze, de 30 anos, professor na Universidade de Bonn, na Alemanha, onde faz parte do grupo de trabalho de geometria algébrica aritmética.

Leia também: Ladrões furam tanque de carro para furtar gasolina e deixam dono a pé em SP

Caucher, o que teve o ' Nobel ' furtado, é refugiado no Reino Unido.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.