Tamanho do texto

Médico e a mãe estão foragidos desde a morte de bancária no domingo (15); Denis realizou procedimento cirúrgico estético no apartamento dele, no Rio

'Dr. Bumbum' e a mãe estão foragidos desde a morte de bancária, no domingo; Disque-denúncia oferece R$ 1 mil
Reprodução/Facebook
'Dr. Bumbum' e a mãe estão foragidos desde a morte de bancária, no domingo; Disque-denúncia oferece R$ 1 mil

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) negou o pedido de habeas corpus do médico foragido Denis Cesar Furtado, conhecido como ‘Dr. Bumbum’, e também da mãe dele, Maria de Fátima Barros . Os dois estão sendo investigados pela morte da bancária Lilian Calixto no domingo (15), depois de passar por um procedimento cirúrgico estético no apartamento do médico, que não tinha autorização de atuar no estado do Rio.

Na decisão, o TJ aponta que ‘ Dr. Bumbum ’ e a mãe dele fugiram de carro ao verem uma viatura policial próximo a um shopping na Barra da Tijuca, inclusive quebraram a cancela para conseguirem sair a tempo e não serem pegos. Desse modo, o desembargador Luciano Rinaldi negou o habeas corpus e considerou a fuga como fator determinante para a decisão.

Denis e a mãe tiveram prisão temporária decretada por 30 dias, mas ainda não se apresentaram à Justiça. Por isso, o Disque Denúncia – serviço não governamental que trabalha em parceria com a polícia fluminense – divulgou nesta quarta um cartaz em que é oferecida recompensa de R$ 1 mil para aqueles que tiverem informações que ajudem na detenção dos foragidos.

Namorada de Dr. Bumbum está presa

A namorada do médico foragido, Renata Cirno, também está sendo investigada e foi transferida nesta quarta-feira (18) da Delegacia de Polícia Civil, na Barra da Tijuca, para o presídio público José Frederico Marques, em Benfica, no Rio . Ela teria participado do procedimento cirúrgico que matou a bancária.

Lilia saiu de Cuiabá, no Mato Grosso, para realizar a bioplastia com Denis, no apartamento dele, na Barra da Tijuca. Depois de finalizado o procedimento, a vítima passou mal e foi levada pelo médico ao Hospital Barra D’Or. Ela deu entrada com estado grave e apresentou complicações que acabaram a levando à morte na madrugada do domingo (15).

Leia também: MP denuncia três por sequestro, morte e ocultação de corpo da menina Vitória Gabrielly

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Adriana Belém, da 16ª DP,  ' Dr. Bumbum ' tem oito passagens criminais, sendo uma delas por homicídio, em 1997, além de porte ilegal de arma, crime contra administração pública, exercício arbitrário das próprias razões, ameaça e duas por resistência à prisão e violação de domicílio.

*Com informações da Agência Brasil