Alunos da Ufal fazem prova no escuro, com lanterna do celular, durante o apagão que atingiu 13 estados hoje
Reprodução/Instagram
Alunos da Ufal fazem prova no escuro, com lanterna do celular, durante o apagão que atingiu 13 estados hoje

Uma foto que circula nas redes sociais nesta quarta-feira (21) mostra alunos do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) fazendo uma prova com o auxílio das lanternas do seus celulares. O episódio aconteceu durante o apagão que atingiu o estado hoje .

A fotografia foi registrada pelo professor da disciplina, Daniel Ziliani. Segundo ele, a foto foi tirada perto das 16h, quando ocorreu o apagão .

De acordo com as informações divulgadas pela Globo News , os alunos já estavam sendo submetidos a uma prova quando a luz acabou e a distribuição de energia em todo o estado ficou comprometida.

Em relação ao tempo final programado para a avaliação, só faltava 30 minutos, já que a prova, que começou às 14h, terminaria às 16h30. Por isso, os alunos negociaram com o professor a possibilidade de terminar a prova usando seus próprios celulares como lanternas.

Queda de energia causa por disjuntor

O episódio curioso aconteceu em meio ao problema de distribuição de energia que atingiu, nesta quarta, pelo menos 13 estados do Norte e dos Nordeste do Brasil. A falha chegou a interferir na rede elétrica de algumas regiões do Sul, do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasíl, mas com problemas menos graves. 

Você viu?

Leia também: Quase metade das câmeras no trajeto por onde Marielle passou não funcionavam

De acordo com o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata Ferreira, a queda no fornecimento de energia foi causada por falha em um disjuntor na Subestação Xingu, no Pará, responsável pela distribuição da maior parte da carga gerada pela Usina de Belo Monte para a Região Sudeste. 

Segundo nota do ONS, o problema se iniciou às 15h48, e em todas as capitais do Norte e Nordeste ocorreu interrupção do suprimento de energia elétrica. De acordo com Ferreira, mais de 70 milhões de pessoas foram afetadas. As causas da falha no disjuntor estão sendo investigadas, mas o ONS descartou sobrecarga no sistema, fatores climáticos ou queimadas.

De acordo com Barata Ferreira, às 19h de hoje, 100% da distribuição de energia já havia sido retomada na região Norte, assim como 60% do apagão havia sido solucionado na região Nordeste do País. 

Leia também: Ex-deputado do Paraná é encontrado morto em um quarto de hotel em Brasília

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários