Relatório de 2012 já apontava necessidade de reforma em viaduto que desabou hoje próximo à Galeria dos Estados
Reprodução/TCDF
Relatório de 2012 já apontava necessidade de reforma em viaduto que desabou hoje próximo à Galeria dos Estados

Relatório elaborado em 2012 por auditoria do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) já apontava a necessidade de "reparos/manutenção urgente" no  viaduto do Eixão Sul que desabou no fim da manhã desta terça-feira (6) na área central de Brasília.

O estudo foi elaborado mediante à visita de auditores a diversos bens públicos do Distrito Federal e foi concluído em julho de 2012. Os servidores constataram que "muitos dos bens inspecionados não se encontram em adequado estado de conservação" e recomendaram reformas em caráter de urgência num total de nove obras de Brasília. Entre elas constava o viaduto do Eixão Sul localizado próximo à Galeria dos Estados, que desabou nesta manhã sobre um restaurante e carros que estavam estacionados no local. 

undefined
Reprodução/TV Globo
Parte de viaduto desaba em Brasília

Logo após o acidente, o governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) concedeu entrevista coletiva e reconheceu que a via carecia de manutenção – embora tenha atribuído também o episódio ao "envelhecimento" de Brasília.

"Brasília é uma cidade que está envelhecendo. Uma cidade feita de concreto", disse o governador. "Infelizmente, esse [viaduto] ainda não tinha recebido manutenção", reconheceu.

Além da via que desabou nesta manhã, a auditoria do TCDF apontou outros quatro viadutos de Brasília que estavam, já em 2012, em situação que requer "manutenção urgente". As demais obras públicas visitadas pelos auditores e que foram classificadas desse modo são a Ponte do Braghetto (no Eixão Norte), o Ginásio Cláudio Coutinho, o Teatro Nacional e o estacionamento do Conjunto Nacional.

Você viu?

Leia também: Criança de três anos é assassinada em assalto no Rio de Janeiro

Relatório de 2012 já apontava necessidade de reforma em viaduto que desabou hoje em Brasília
Reprodução/TCDF
Relatório de 2012 já apontava necessidade de reforma em viaduto que desabou hoje em Brasília

Conclusão do relatório

Diante das conclusões dos auditores, os responsáveis pela Secretaria de Macroavaliação da Gestão Pública do TCDF alertaram o então governador, Agnelo Queiroz (PT), que a negligência com a manutenção das obras públicas poderia impactar na avaliação das contas do governo.

"A atividade de manutenção dos bens públicos não se encontra estruturada a ponto de garantir a boa conservação desses. De fato, o relatório destaca vários exemplos de bens públicos que não se encontram em bom estado de conservação. Diante da situação encontrada, a auditoria entende que as práticas adotadas pelo Governo do Distrito Federal representam desrespeito ao artigo 45 da LRF [...], que procura combater a nefasta cultura dos
governantes brasileiros de abandonar os projetos iniciados em gestões anteriores, bem como dar pouca atenção à manutenção dos bens públicos existentes, privilegiando o desenvolvimento de novos projetos", aponta o relatório.

Ninguém ficou ferido em razão do desabamento do viaduto do Eixão Sul nesta manhã. O trecho da via foi interditado e a Defesa Civil do DF se comprometeu a avaliar os riscos de novos acidentes virem a ocorrer no local.

Leia também: Teto de garagem desaba e esmaga 25 carros em prédio residencial no DF

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários