undefined
Reprodução/Twitter
A Galeria Adriana Varejão fica a beira de um dos lagos do Instituto Inhotim

Bernardo Paz , o idealizador do Instituto Inhotim, famoso museu e parque de arte contemporânea próximo a Belo Horizonte, foi condenado por lavagem de dinheiro pela 4ª Vara do Tribunal Regional Federal na capital mineira. A pena é de nove anos e três meses.  A irmã dele, Virgínia Paz, foi condenada pelo mesmo crime a cinco anos e três meses, em regime semiaberto. A defesa dos dois já recorreu da decisão.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), entre 2007 e 2008, um fundo chamado Flamingo Investiment Fund, sediado no exterior, repassou US$ 98,5 milhões para a empresa Horizontes, criada por Bernardo Paz para manter o Inhotim a partir de contribuições de seus outros empreendimentos.

Na denúncia do MPF, o valor foi recebido como doações para o instituto, mas em seguida foi repassado "para o pagamento dos mais variados compromissos de empresas de propriedade de Bernardo de Mello Paz, tendo sido constatados diversos saques em espécie nas contas do grupo, sem que se pudesse identificar o destino final dos valores".

Na decisão da juíza Camila Velano, ela argumenta que "a conta da Horizontes não visava unicamente à manutenção do Instituto Cultural Inhotim, mas também servia de conta intermediária para diversos repasses às [outras] empresas".

Veja também: Fundador da Gol, Nenê Constantino é condenado novamente por homicídio

Ela disse ainda que os réus tinham “descaso pelo fisco” e que “todos os compromissos das empresas do grupo eram pagos com dinheiro oriundo da BMP Participação, pois evitava-se a utilização de contas correntes em nome próprio das pessoas jurídicas do Grupo, a fim de impedir eventual bloqueio judicial de valores devido ao não pagamento de obrigações fiscais, trabalhistas, etc.", disse a juíza na sentença.

undefined
Reprodução/Twitter
Boa parte dos negócios de Bernardo Paz é de empresas de metalúrgia

O advogado de Bernardo e Virgínia Paz, Marcelo Leonardo, afirmou que todas as operações financeiras são regulares. Em entrevista à TV Globo, Leonardo disse que “eles são inocentes e a decisão é injusta. Esperamos que seja revertida no Tribunal Regional Federal em Brasília”.

Segundo o advogado, as operações não envolvem o Inhotim e tem relação somente com empresas, de outras áreas, das quais Bernardo era sócio. Além disso, para Leonardo, a condenação de Bárbara é ‘absurda’ pois ela nunca foi gestora das empresas citadas. Bernardo e Bárbara recorrem em liberdade.

Inhotim

O Instituto Inhotim foi fundado em 2002, em uma área de mais 100 hectares em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, anteriormente propriedade privada de Bernardo Paz.

Leia também: Presidente da Alerj e dois deputados estaduais são presos no Rio de Janeiro

Espalhadas por um parque verde, galerias de mostras permanentes e temporárias abrigam pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, vídeos e instalações de artistas brasileiros e estrangeiros. Mais de 500 obras compõem o acervo do Inhotim.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários