undefined
Reprodução/TV Rio Sul
Embarcação naufraga no mar de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro nesta quarta-feira

Uma embarcação pesqueira de médio porte que levava 23 pessoas naufragou na noite desta quarta-feira (8) no mar de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. Até agora, quase 24h depois do incidente, cinco pessoas continuam desaparecidas, segundo informou a Marinha do Brasil.

Leia também: Paraplégica, última vítima internada de atirador de Goiânia recebe alta

O barco "Nossa Senhora do Carmo I" saiu do estado de Santa Catarina, mas acabou naufragando nas proximidades de Angra dos Reis ontem. De acordo com informações do Comando do 1º Distrito Naval, da Marinha do Brasil, 18 tripulantes foram resgatados por uma outra embarcação pesqueira chamada "Costa Amêndola", que estava perto do local do naufrágio. 

O navio afundou quando estava no piloto automático, de acordo com informações da Globo News. As famílias e amigos dos tripulantes ainda disseram que não receberam informações da empresa responsável, que também não teve o nome divulgado. 

Leia também: PF vasculha sede do governo do PE em ação contra desvio de verbas para enchentes

Logo depois do incidente, foram enviados ao local um navio-patrulha e uma aeronave da Força Aérea Brasileira para realizar as buscas pelas pessoas desaparecidas. 

"O Salvamar Sueste, estrutura orgânica responsável por operações de Busca e Salvamento no mar, emitiu Aviso aos Navegantes para que outras embarcações que se encontrem na região do naufrágio possam apoiar as buscas", afirmou ainda a Marinha em nota oficial. 

Leia também: Queda de muro deixa pelo menos um morto e oito feridos no Rio de Janeiro

Um inquérito foi instaurado pela Marinha para investigar as causas e as responsabilidades pelo naufrágio. Os nomes dos tripulantes desaparecidos não foram divulgados. 

Histórico

Outro naufrágio semelhante, que também deixou cinco desaparecidos, aconteceu na região de Angra dos Reis em 2015. Na ocasião, o barco levava 13 turistas da cidade mineira de Arantina, que tinham alugado o barco para pescar. Ainda hoje, duas pessoas seguem desaparecidas, entre elas o vice-prefeito da cidade mineira, José Geraldo da Silva. Participaram das buscas homens do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

*Com informações da Agência Brasil

    Veja Também

      Mostrar mais