undefined
Divulgação/Receita Federal
Ao longo de 2017, a Receita já apreendeu mais de 10 toneladas de cocaína

A Alfândega da Receita Federal apreendeu mais de uma tonelada de cocaína no Porto de Santos , no litoral de São Paulo. A droga estava em meio a um carregamento que de leveduras que ia para o porto de Antuérpia, na Bélgica. Foi a maior apreensão da droga no porto, importante via de entrada e saída do país, na história da Receita.

Leia também: Após nascimento de filha, homem é preso por vender heroína dentro de maternidade

A operação foi na noite desta sexta-feira (3). Ao todo foram encontrados 1.098 quilos da droga, que estavam dentro de três sacolas no meio da carga. A cocaína apreendida foi entregue à Polícia Federal de Santos, que prosseguirá com as investigações.

A apreensão supera o último recorde recentemente registrado em Santos, do dia 23 de outubro, quando foram encontradas 946 quilos de cocaína. Ao longo de 2017, a Receita já apreendeu mais de 10 toneladas da droga, em 23 operações.

Dinheiro encontrado

Outras operações policiais também fizeram descobertas curiosas na última semana.

Também nesta sexta-feira, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez a maior apreensão de dinheiro vivo na história da corporação , quando achou quase R$ 12 milhões encontrados em meio a uma carga de alface transportada por um caminhão que passava por Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, Paraná.

Tratava-se apenas de uma abordagem rotineira da polícia rodoviária e não de uma ação baseada em informações prévias. Os agentes rodoviários encontraram os maços de dinheiro no baú do caminhão, em meio a caixas contendo alface e alho. Foram contabilizados inicialmente R$ 8 milhões em notas de real e aproximadamente US$ 1,2 milhão em notas de dólar.

O caminhoneiro informou os policiais que saiu da capital paulista com destino a Foz do Iguaçu (PR) e que não sabia que estava transportando dinheiro.

E na quinta (2), a PRF também  encontrou R$ 850 mil reais em um porta malas de um carro, na BR-116, próximo a Itatiaia, no interior do Rio de Janeiro. Um homem que se identificou como policial militar disse que o valor era de um tio.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários