undefined
Divulgação/PRF-PR
Dinheiro apreendido pela Polícia Rodoviária Federal foi encaminhado na manhã desta sexta-feira à Justiça Federal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná realizou na noite dessa quinta-feira (2) a maior apreensão de dinheiro vivo da história da corporação. Foram quase R$ 12 milhões encontrados em meio a uma carga de alface transportada por um caminhão que passava por Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba.

Leia também: PM do Rio faz buscas em quatro favelas após 115ª morte de policial no ano

Segundo a PRF, o veículo foi parado por volta das 22h da noite de ontem na altura do quilômetro 56 da rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo à capital do Paraná. Tratava-se apenas de uma abordagem rotineira da polícia rodoviária e não de uma ação baseada em informações prévias, conforme informou a própria corporação.

Os agentes rodoviários encontraram os maços de dinheiro no baú do caminhão, em meio a caixas contendo alface e alho. Foram contabilizados inicialmente R$ 8 milhões em notas de real e aproximadamente US$ 1,2 milhão em notas de dólar.

O caminhoneiro informou os policiais que saiu da capital paulista com destino a Foz do Iguaçu (PR) e que não sabia que estava transportando dinheiro. Mesmo assim, ele foi detido e encaminhado à Superintendência da PRF junto à quantia apreendida.

O dinheiro foi encaminhado na manhã desta sexta-feira (3) à sede da Justiça Federal no Paraná, onde será contabilizado com maior precisão.

Recordes de apreensões

Com a tomada dos R$ 12 milhões, a Polícia Rodoviária Federal se junta à Polícia Civil do Rio de Janeiro e à Polícia Federal no ról de corporações que bateram recordes neste ano. Em junho, os investigadores fluminenses realizaram a maior apreensão de armas da história do País . Na ocasião, foi localizado um arsenal de 60 fuzis escondidos em aquecedores para piscinas no terminal de cargas do Aeroporto Internacional do Galeão. Já a PF encontrou, no início de setembro, uma  fortuna em apartamento utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima em Salvador (BA). Os R$ 51 milhões armazenados em caixas e malas configuram a maior apreensão de dinheiro em espécie já efetuada no Brasil.

Leia também: Policias param carro e encontram mais de R$ 850 mil em dinheiro vivo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários