Tamanho do texto

Sete pessoas morreram na tragédia: cinco crianças, uma professora e o vigia – que foi o responsável pelo incêndio; Cecília Dias foi reanimada no hospital

Nas redes sociais, fotos mostram pais resgatando suas crianças na saída da creche em Janaúba
REPRODUÇÃO/WHATSAPP
Nas redes sociais, fotos mostram pais resgatando suas crianças na saída da creche em Janaúba

Uma das crianças que havia sido dada como morta até a noite desta quinta-feira (5), no incêndio criminoso ocorrido na creche em Janaúba, no norte de Minas Gerais , sobreviveu. A notícia foi dada pelo Corpo de Bombeiros mineiro na manhã desta sexta-feira (6).

Com isso, cai para cinco o número de crianças vítimas fatais da tragédia que ocorreu na creche em Janaúba , após um vigia do local colocar fogo no próprio corpo e em alunos da escolinha Gente Inocente.

De acordo com os bombeiros, houve um erro na avaliação médica da pequena Cecília Davina Gonçalves Dias, de 4 anos.

Ela havia sido dada como morta, mas tinha sofrido uma parada cardíaca. Foi reanimada e está sendo tratada em um hospital local.

Além das cinco crianças que não resistiram aos ferimentos, uma professora, identificada como Helley Abreu Batista, de 43 anos, que teve 90% do seu corpo queimado, também morreu no ataque.

Leia também: Segurança responsável por incêndio em creche sofria de depressão e acabou morto

Autor do crime, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos, foi resgatado da creche com vida, mas morreu no hospital. Segundo as investigações, ele estava afastado do cargo por motivos de doença.

Ao todo, outras 38 pessoas estão internadas em hospitais nas cidades de Montes Claros, Janaúba e Belo Horizonte. Entre elas, são 22 crianças de 3 a 5 anos de idade.

Na manhã desta sexta-feira, duas funcionárias da creche, que estão em estado grave, foram transferidas de helicóptero de Janaúba para a capital mineira.

De acordo com o Instituto Médico-Legal da cidade, morreram no ataque as crianças Ana Clara Ferreira Silva, 4 anos; Luiz Davi Carlos Rodrigues, 4 anos; Juan Pablo Cruz dos Santos, 4 anos; Juan Miguel Soares Silva, 4 anos e Renan Nicolas Santos, 4 anos.

Incêndio criminoso

Segundo autoridades policiais e a prefeitura de Janaúba, o incêndio foi provocado por um segurança da Creche Municipal Educacional Infantil Gente Inocente , que fica no bairro Rio Novo. 

Damião Soares dos Santos estava sofrendo de um problema de saúde – de acordo com a polícia, ele sofria de depressão – e estava afastado do cargo. Ele foi à escolinha de manhã para entregar um atestado médico.

Leia também: "Mundo está convulsionado", diz Temer sobre incêndio criminoso em creche mineira

Dentro da creche, ele jogou gasolina no corpo e em algumas crianças, depois ateou fogo. Ele saiu vivo da escola, com 90% do corpo queimado, e morreu no hospital. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o incêndio ocorreu por volta das 9h40 desta quinta. Oito viaturas e dois helicópteros foram usados no atendimento às vítimas da creche em Janaúba.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.