Tamanho do texto

Três agentes foram baleados em tiroteio entre agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil do Amazonas em ação de combate ao tráfico de drogas

Agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil feridos em tiroteio foram socorridos pelo Samu e não correm risco de vida
Divulgação/Polícia Federal
Agentes da Polícia Federal e da Polícia Civil feridos em tiroteio foram socorridos pelo Samu e não correm risco de vida

Equipes da Polícia Federal e da Polícia Civil do Amazonas trocaram tiros durante operação de combate ao tráfico de drogas na noite desta quinta-feira (8), em Manaus. Segundo nota divulgada pelas duas corporações, os agentes se confundiram durante tentativa de identificar suspeitos e acabaram promovendo o confronto por equívoco.

Leia também: PF investiga compra de dólares e deflagra operação na sede da JBS em SP

Durante a troca de tiros ocorrida nas proximidades do Estaleiro Rio Negro, dois agentes da Polícia Federal e um agente da Polícia Civil acabaram baleados. Os três foram socorridos pelo Samu e seguem sob observação médica, mas não correm risco de vida.

As duas corporações instauraram procedimentos de investigação para apurar o tiroteio.

A operação conjunta da PF com os agentes civis visava combater grupo responsável por uma embarcação que transportava cerca de 500 kg de drogas. Apesar do tiroteio entre os envolvidos na ação, os entorpecentes foram apreendidos e os traficantes envolvidos no transporte foram presos e autuados em flagrante pela Polícia Civil .

Leia também: Rocam realiza maior apreensão da droga skank em São Paulo

"Risco inerente"

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas, a Polícia Civil e a PF reiteraram o "compromisso de integrar esforços institucionais conjuntos no combate ao narcotráfico no Amazonas", e se solidarizaram no apoio aos agentes feridos durante o tiroteio. 

O texto também destaca que o risco aos policiais é " inerente à atividade operacional em campo, inclusive de avaliação".

"Visando minimizar a ocorrência de tais incidentes de trabalho, a SSP/AM, a PC/AM e a PF buscarão o aprimoramento dos protocolos de comunicação e troca de informações entre os escalões operacionais das instituições policiais. Procedimentos foram instaurados para apurar o ocorrido", informaram os órgãos no texto.

"Desta forma, a SSP, a PCAM e a Polícia Federal. almejam manter o alto nível de resultados conjuntos alcançados no combate ao narcotráfico no Amazonas nos últimos anos, sem prejuízo do nível de segurança de todos os servidores empenhados diuturnamente neste relevante serviço público prestado ao cidadão amazonense."

Leia também: Câmara de São Paulo aprova projeto que proíbe venda de narguilé a adolescentes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.