Tamanho do texto

Acidente na Linha 12-Safira provocou a interrupção da operação em seis estações; não há previsão da companhia de quando serviço será normalizado

CPTM: filas se formaram na Estação Engenheiro Manoel Feio, onde os passageiros precisaram fazer baldeação de ônibus
Rovena Rosa/Agência Brasil
CPTM: filas se formaram na Estação Engenheiro Manoel Feio, onde os passageiros precisaram fazer baldeação de ônibus

Os cerca de 250 mil passageiros que utilizam diariamente a  Linha 12-Safira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo foram  prejudicados nesta quinta-feira (23) por um descarrilamento que ocorreu na madrugada, quando um trem que trafegava vazio e saiu dos trilhos da estação Itaim Paulista, na capital. Não houve feridos, mas o acidente provocou a interrupção da operação em seis estações. Equipes de manutenção estão no local trabalhando na remoção do trem. Não há previsão de quando o serviço será normalizado.

LEIA MAIS: Descarrilamento de trem interdita trecho da Linha 5-Lilás do Metrô de SP

Para atender aos usuários, foram disponibilizados 60 ônibus do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). Segundo a CPTM , os usuários estão sendo informados das alterações na linha pelo sistema de som dos trens e das estações.

Às 9h30, a circulação foi restabelecida entre as estações Engenheiro Manoel Feio, na cidade de Itaquaquecetuba, e Calmon Viana, mas continuava interrompida em outro trecho. 

Usuários reclamam

A atendente de seguradora Débora dos Santos, que saiu 20 minutos mais cedo de casa hoje, disse que normalmente gasta uma hora no trajeto para o trabalho. “Mas hoje nem sei quanto tempo vou levar. Os trens aqui parece que não têm manutenção. Se de fato tivessem, não teria tanto transtorno”, reclamou.

LEIA MAIS: Atraso no metrô de SP pode render lucro para as próprias responsáveis por demora

Outra usuária, a babá Valdirene da Silva estava indignada com a quantidade de baldeações que precisaria fazer para chegar hoje ao trabalho. “Eu saí mais cedo porque vi [o problema] na televisão, senão ia me atrasar”, disse.

O passageiro Antônio de Oliveira estava conformado. “Tem que ter paciência, porque tudo se resolve. Ainda bem que sou aposentado, não tenho pressa, estou pegando o trem para almoçar no [restaurante popular] Bom Prato”.

Os atrasos causados por descarrilhamento tem sido frequentes em São Paulo. Apenas neste mês de fevereiro foram registrados três problemas desse tipo, dois no Metrô (na Linha 5-Lilás – no dia 21 – e na Linha 3-Vermelha – no útimo dia 7 ) e o que ocorreu nesta quinta-feira no trem da Linha 12-Safira da CPTM.

* Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.