Tamanho do texto

Famoso bolo gigante, que acaba sendo consumido em minutos por centenas de pessoas, ficou 9 anos fora da comemoração por falta de patrocinadores

Bolo gigante foi confeccionado por moradores e comerciantes da Bela Vista e do Bixiga, região central de São Paulo
Rovena Rosa/Agência Brasil 25.01.2017
Bolo gigante foi confeccionado por moradores e comerciantes da Bela Vista e do Bixiga, região central de São Paulo

O tradicional Bolo do Bixiga voltou a ser oferecido no aniversário de São Paulo neste dia 25 de janeiro de 2017. O famoso bolo gigante, que acaba sendo consumido em minutos por centenas de pessoas, ficou nove anos fora da festa por falta de patrocinadores.

LEIA MAIS: Saiba o que abre e fecha na capital nesta quarta-feira

A tradição começou em 1986. Este ano, o bolo foi confeccionado por moradores e comerciantes da Bela Vista e do Bixiga, região central de São Paulo. “A cada ano a gente espera mais organização, e que o pessoal colabore, para curtir mais o aniversário dessa cidade linda que amo”, afirmou a auxiliar técnico em enfermagem Áurea Amélia Caviquioli, moradora do Bixiga há 37 anos. Ela também colaborou na montagem da mesa do bolo, que começou logo cedo na Rua Rui Barbosa.

A bióloga Márcia Rebouças, moradora da Vila Mariana, chegou com seu bolo de cenoura e chocolate. “Há anos que participo da festa, o Walter [organizador] é muito meu amigo, é uma festa muito bonita para população.”

Márcia citou o dono de cantinas Walter Taverna, de 83 anos, um dos idealizadores do bolo. “Com esta festa queremos uma união entre todas as famílias, sem nenhum preconceito”, afirmou.

LEIA MAIS: Aniversário de São Paulo será comemorado com pancadas de chuva ao longo do dia

Walter contou que tudo começou com a ajuda do amigo Armandinho do Bixiga, o comerciante Armando Puglisi, mas, hoje, quem organiza tudo mesmo é sua neta, Thais Taverna. Para ela, “o bolo representa esse valor de comunidade e o Bixiga é um bairro especial que consegue se promover pela sua cultura e essência, e leva isso para o Brasil”.

Bolo gigante

O objetivo é igualar a quantidade de metros de bolo com a idade de cidade, mas, infelizmente, não foi possível alcançar os 463 metros. Thaís, entretanto, não perde a esperança. “É um primeiro passo para essa retomada, e ano que vem será melhor e maior.”

Com a proximidade da chuva, o bolo foi cortado pouco antes do meio-dia, após o “Parabéns pra você” tocado pela Banda da Polícia Militar, regida pelo maestro subtenente Edgar.

LEIA MAIS: São Paulo tem programação especial no aniversário de 463 anos

O ajudante de pedreiro Sérgio Paulo Paulino, garantiu o seu pedação e também levou um pouco para casa. “Vou dividir com a minha família e especialmente com a minha irmã, que adora o aniversário de São Paulo.”

A turista Cristiana Muzzi, de Belo Horizonte (MG), está passando as férias na cidade e foi conferir a festa com a família. “Sabia dessa história do bolo e viemos para saber como era. Achei fantástico, ainda mais agora que a comunidade está contribuindo. O bolo está uma delícia.”

*Com informações da Agência Brasil