Tamanho do texto

A Guarda Municipal atuará em conjunto com a Polícia Militar nas principais praias da zona sul carioca. Confira ainda as praias que estão aptas para banho

Agentes da Guarda Municipal começam neste sábado (14) a atuar em conjunto com a Polícia Militar, como nos acessos e praias da zona sul do Rio de Janeiro. A intenção dessa medida é impedir a ocorrência de assaltos, roubos, furtos e, especialmente, arrastões na orla da cidade. A operação especial deverá acontecer todo o verão.

"A Uerj está sendo sucateada", diz reitor em carta direcionada ao governo do Rio

Guarda Municipal vai atuar junto com a PM contra arrastões nas praias da zona sul do  Rio de Janeiro
Tomaz Silva/Agência Brasil
Guarda Municipal vai atuar junto com a PM contra arrastões nas praias da zona sul do Rio de Janeiro

Os agentes da Guarda Municipal já trabalham com auxílio de radiotransmissores sintonizados na mesma frequência da Polícia Militar, para agilizar, facilitar e integrar as duas instituições de segurança, agilizando a tomada de decisões em caso de possíveis tumultos provocados por grupos que atuam juntos em arrastões por algumas praias da zona Sul, como é o caso das praias de Ipanema, Copacabana e Leblon. Elas são mais frequentadas por esses grupos por conta da facilidade de deslocamento, em razão das linhas de Metrô.

Barreiras policiais para tais atuações estão sendo montadas nos principais acessos às praias. Outra medida envolve a revista dos ônibus que chegam a Orla, por meio da Guarda Municipal.

Os secretários de Assistência Social e Direitos Humanos, Tereza Bergher, e de Ordem Pública, Paulo Cesar Amendola, se reuniram na última sexta-feira (13) para discutir a melhor estratégia a ser adotada.

Saiba como é calculado o piso salarial de professores da rede pública

Um dos assuntos discutidos foi o caso de crianças e adolescentes, de 12 a 18 anos, que sejam flagrados cometendo delitos. Ficou decidido qu estes menores serão conduzidos para delegacias do bairro para registrar ocorrência. Já os que tiverem 11 anos ou menos e estiverem desacompanhadas dos pais ou responsáveis, serão levados para abrigos públicos e só sairão mediante a presença desses responsáveis.

Haverá educadores em pontos estratégicos ao longo do dia, que atuarão em conjunto com a Guarda Municipal em alguns pontos de chegada de banhistas. Esses lugares são responsáveis por maior aglomeração de jovens. 

Praias liberadas

Depois de chuvas intensas por dois dias, o sol voltou a aparecer na cidade do Rio de Janeiro ainda que entre nuvens e de forma tímida.

Chuva forte e ventos de mais de 60 km/h fecham aeroporto do Rio nesta quarta

Segundo relatório da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), 16 praias estarão aptas e recomendadas para o banho de mar nas zonas oeste e sul da cidade.

Confira as praias liberadas na lista abaixo:

  • Barra de Guaratiba
  • Grumari
  • Prainha
  • Pontal de Sernambetiba
  • Recreio
  • Barra da Tijuca
  • Joatinga
  • Pepino
  • Leblon
  • Ipanema
  • Arpoador
  • Diabo
  • Copacabana
  • Leme
  • Vermelha
  • Urca

Estão impróprias, as praias de Flamengo, Botafogo, São Conrado e Vidigal.

A expectativa é de um fim de semana de muito calor, abafado e com as praias cheias, o que poderá dificultar ainda mais o trabalho da Guarda Municipal e PM. O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) ainda alerta que o banho de mar deve ser evitado nas primeiras horas após chuvas e ainda em locais próximos à saída de galeria de águas pluviais ou canais de drenagem.