Depois de dizer que ministros poderão deixar seus cargos para concorrer às eleições, veja quais dificilmente deixarão
Reprodução
Depois de dizer que ministros poderão deixar seus cargos para concorrer às eleições, veja quais dificilmente deixarão

Das 30 mudanças que Bolsonaro fez nas cadeiras dos Ministérios, 19 ex-ministros não têm mais ligação com o primeiro escalão. Entretanto, dois estão entre os mais valorizados por Bolsonaro, e são considerados seus “coringas”. São eles, Onyx Lorenzoni e Luiz Eduardo Ramos. Eles já assumiram quatro e três pastas federais, respectivamente.

Onyx já esteve na Casa Civil , no Ministério da Cidadania , na Secretaria-Geral e, atualmente, chefia o Ministério da Previdência e Trabalho . Ramos, por sua vez, foi da Secretaria de Governo , Casa Civil e Secretaria-Geral da Presidência .

Walter Braga Netto foi o terceiro com duas passagens. Quando Onyx foi para a Cidadania, Netto assumiu a Casa Civil. Em março do ano passado, passou a comandar o Ministério da Defesa, que é seu posto atual.

Quando estendemos para mais nomes, André Mendonça , que não ocupa mais um cargo no governo, estaria ao lado de Braga Netto. No período em que foi ministro de Bolsonaro , o agora magistrado do Supremo Tribunal Federal (STF) passou pela Advocacia-Geral da União e pelo Ministério da Justiça .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários