Ministro Barroso representa a vontade de diversos políticos e parlamentares
Abdias Pinheiro/ Secom TSE
Ministro Barroso representa a vontade de diversos políticos e parlamentares

Após a determinação de Barroso (STF) para a obrigatoriedade de passaporte da vacina aos estrangeiros que ingressarem no país, parlamentares, pré-candidatos à presidência da República e políticos não governistas comemoram e parabenizam o ministro. Desse modo, quem quiser entrar no Brasil, precisa comprovar imunização por alguma vacina reconhecida e aprovada pela Anvisa.

Em sua decisão, Barroso também estabeleceu exceções. Segundo o ministro, o viajante que chegar ao Brasil poderá ser dispensado de apresentar comprovante de vacinação por "motivos médicos", por razões humanitárias ou caso o país do visitante não conte com vacinas disponíveis.

O governo do presidente Jair Bolsonaro já havia se posicionado de maneira contrária ao que, por fim, foi decidido. O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), comemorou o resultado em seu Twitter e afirmou que a decisão homenageia as "mais de 616 mil vidas perdidas" em decorrência de complicações causados pelo novo coronavírus.

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, é um dos representantes de governo que mais defende medidas de proteção
Divulgação/Instagram
João Doria (PSDB), governador de São Paulo, é um dos representantes de governo que mais defende medidas de proteção

"Os comensais da morte perderam mais uma. A vida venceu mais uma vez. Cada vitória que conseguimos em cima daqueles que acham que é melhor morrer do que comprovar a vacinação, é em homenagem às mais de 616 mil vidas que perdemos para a Covid-19 e pra esse Governo irresponsável", escreveu nas redes.

Leia Também

O governador de São Paulo e pré-candidato à presidência pelo PSDB, João Doria, também se manifestou positivamente. "Parabéns ao ministro (...). Temos que proteger os brasileiros. Decisão acertada", afirmou.

Por meio de vídeo publicado nas redes sociais, Sergio Moro, ex-ministro e pré-candidato à presidência pelo Podemos, segue a mesma linha dos demais, afirmando acreditar que é necessário reciprocidade com relação às medidas sanitárias impostas por outros países.

Sérgio Moro é outro que tem defendido as medidas de proteção, vacinação e outros cuidados
O Antagonista
Sérgio Moro é outro que tem defendido as medidas de proteção, vacinação e outros cuidados

"Estou no aeroporto embarcando para o exterior e foi exigido de mim o comprovante de vacinação contra o vírus, além do teste negativo. Os países lá fora estão exigindo dos brasileiros essa comprovação. É reciprocidade e uma forma de proteger os brasileiros contra as novas variantes da Covid-19", afirmou.

Pelas redes sociais, o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire (PE), afirmou que "Barroso mostra ao presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ) que o Brasil não é terra de ninguém" e "nem quintal de miliciano". "Pode por sigilo de 100 anos sobre o seu comprovante de vacina, inventar farsa de ataque hacker ao ConecteSUS, mas, pra entrar aqui, vai ter de ter passaporte vacinal sim. Brasil respeita a vida", escreveu.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários