Eduardo Braga (MDB)
Moreira Mariz/Agência Senado
Eduardo Braga (MDB)

O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Braga (MDB-AM) pediu um adendo ao relatório da CPI para que inclua o governador do seu estado, Wilson Lima por crime de responsabilidade, prevaricação e crime de epidemia com resultado de morte. O ofício gerou debate entre os senadores que acreditam que se Lima foi incluído, não seria o único governador.

Braga pede também a inclusão do secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus José Barroso Campêlo por prevaricação, improbidade administrativa, crime contra a humanidade e crime de falso testemunho.

No documento, o senador afirma que é “inaceitável que o relatório final não peça a punição de nenhum dos responsáveis pelo caos vivido no estado do Amazonas”. Braga diz que nenhum Estado “sofreu tanto” quanto o Amazonas.

Para Braga, o Estado foi “transformado em um verdadeiro campo de teste, com experimentos com remédios ineficazes, falta de oxigênio, de leitos de 3 internação e até de covas para enterrar os nossos conterrâneos”.

O G7 da CPI, rachado após o episódio do vazamento do relatório , tende a discordar em mais esse caso. No entanto, o presidente da Comissão, Omar Aziz acredita que até terça-feira (26), dia da votação do relatório, todos os 7 senadores do G7 terão capacidade de votar juntos e decidir sobre a inclusão, ou não, de governadores.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários