Homens encapuzados furam pneus de carros da polícia em Fortaleza
Reprodução: G1
Homens encapuzados furam pneus de carros da polícia em Fortaleza

RIO — Um tenente da Polícia Militar do Ceará afirmou que superiores hierárquicos facilitaram a realização de um motim, em fevereiro de 2020. A partir da delação, três tenentes-coronéis foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE), nesta segunda-feira.

A admissão foi feita pelo tenente Pedro Henrique de Sousa Moura. Ele é apontado como um dos líderes da ocupação do 18° Batalhão da Polícia Militar, em Fortaleza, considerado o epicentro do motim. O MPE acusou Moura em janeiro deste ano pela participação no levante.

Em sua defesa, Moura mostra que os tenentes-coronéis oficiais Francisco Alexandre Rodrigues de Souza, Gerlúcio Henrique Vieira e João Wilson Elias Xavier não agiram para impedir a tomada do quartel.

— O tenente assevera na sua defesa que viaturas que estavam no local onde houve a concentração (batalhão invadido) foram retiradas por determinação dos oficiais superiores, no caso os três. O Ministério Público Militar aditou e denunciou os três possíveis responsáveis pela retirada — explicou o promotor Sebastião Brasilino, da Promotoria de Justiça Militar e Controle Externo da Atividade Policial.

Moura mencionou os superiores hierárquicos quando explicava o motivo de ter faltado eficiência para conter a ocupação do quartel. Os tenentes-coronéis foram denunciados por terem permitido, mesmo que indiretamente, a invasão da unidade militar.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários