wassef
Daniel Marenco / Agência O Globo
Ex-advogado da família Bolsonaro teria pago médico que atendeu Queiroz.

Advogado que defendeu a família  Bolsonaro entre o fim de 2018 e junho deste ano,  Frederick Wassef afirmou, em entrevista ao jornal 'O Globo', que está sendo vítima de maldade por parte do Coaf e do Ministério Público. Segundo o relatório, Wassef fez pagamentos a médico que atendeu Fabrício Queiroz.

"É impossível eu ter caído na malha fina do Coaf porque jamais existiu uma única transação financeira atípica. Então eu vou provar a maldade que estão fazendo comigo e usando o Coaf de forma irregular. Tentaram fazer prova que eu tinha algo com Queiroz", declarou na entrevista. 

E completou: "O Rio vai ser o palco para fazer as maldades comigo, já está tudo combinado entre várias autoridades de várias instituições. Olha que curioso, ninguém em São Paulo recebeu nada e aí para não ficar muito na cara o que eu estou denunciando mandaram também para Brasília".

Wassef também explicou que o pagamento ao médico Wladimir Alfer, de R$ 10,2 mil, nada tem haver com ex-policial. Segundo o advogado, ele precisou fazer uma intervenção cirurgica e o valor foi referente ao procedimento. 

"Em acompanhamento médico, apareceu na minha tomografia computadorizada de abdômen algo que parecia ser um tumor na minha bexiga. Em função deste exame de tomografia, o doutor Wladimir solicitou que eu fosse internado e submetido a essa cirurgia. Foi no finzinho de agosto ou na primeira semana de setembro o meu procedimento médico. E eu só vim a pagar a doutor Wladimir 30 ou 40 dias depois do procedimento, que é esse pagamento aí", afirmou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários