Nenhuma criança menor de 10 anos morreu em SP em decorrência de Covid-19
Foto: Reprodução
Nenhuma criança menor de 10 anos morreu em SP em decorrência de Covid-19

O estado de São Paulo tem 94 crianças menores de 10 anos  infectadas por Covid-19. Entre 10 e 19 anos, o número é quase o dobro, chegando a 165. Nesta segunda faixa etária, foram notificadas apenas três mortes até o momento, segundo boletim da Secretaria de Saúde, divulgado nesta quinta-feira. Nenhuma criança menor de 10 anos morreu em SP em decorrência da doença.

Moro fora do governo? Entenda crise que pode levar ao afastamento

As crianças e os adolescentes são os menos acometidos pela doença, de acordo com os registros da Secretaria.

O maior número de casos é observado na faixa etária entre 30 e 39 anos: são 4.385 em todo o estado. Apesar da frequência ser maior, foram registradas apenas 13 mortes nesta faixa etária até o momento, ou seja, menos de 1% do total de óbitos no estado nesta quinta-feira, de 1.345.

Ainda de acordo com os dados da secretaria, há um aumento de pessoas hospitalizadas em São Paulo. Hoje, 7.003 estão internados por coronavírus, 1.374 casos confirmados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 1.483 em enfermarias. Há outros 1.433 casos suspeitos de Covid-19 na UTI e 2.713 suspeitos em enfermarias.

Covid-19: Mortes no Brasil ultrapassam 3 mil; casos confirmados são 49,4 mil

São Paulo tem hoje 16.740 casos de coronavírus confirmados, segundo o último balanço. Mais de 250 municípios tem registros, sendo que em 144 há óbitos. Segundo a Secretaria de Saúde, o número de mortes cresceu 21 vezes no interior neste mês: já são 433, contra 20 em 1º de abril.

Você viu?

Ocupação de leitos

Nesta quinta-feira, a ocupação dos leitos de UTI na Grande São Paulo chegou a 74%. Em todo o estado, a situação é um pouco mais confortável, com 55,3%.

O Instituto de Infectologia Emílio Ribas é o hospital com maior número de ocupação por Covid-19: 96% da UTI. Já na enfermaria, a taxa de ocupação é de 64%. O Hospital das Clínicas tem 93,5% da UTI ocupada por pacientes com coronavírus. Na enfermaria, a taxa é de 69%.

Os dois hospitais classificados como referência para tratamento de Covid-19 em São Paulo têm mantido taxas de ocupação de UTI superiores a 90% desde a semana passada. No dia 15, o Emílio Ribas chegou a 100% de ocupação. Segundo o diretor do hospital, Luiz Carlos Pereira Junior, a partir de amanhã o hospital vai montar 10 novos leitos. Na sexta-feira da semana que vem, eles devem entregar outros 10 leitos.

- Totalizaremos, assim, 50 leitos de UTI na instituição - afirma.

Outros três hospitais de SP preocupam em relação à ocupação de UTIs: Hospital Geral de Carapicuíba (89%), Hospital Regional de Cotia (78%) e Hospital Estadual Mário Covas de Santo André (89%).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários