Ministro da Justiça Sérgio Moro pediu desligamento do cargo
Agência Brasil
Ministro da Justiça Sérgio Moro pediu desligamento do cargo


Sergio Moro, ministro da Justiça, pode pedir o seu   desligamento do governo de Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (23). A tensão entre o presidente e o ex-juiz aconteceu após Jair Bolsonaro (sem partido) ter informado sobre a decisão de trocar o comando da diretoria-geral da Polícia Federal (PF), ocupada atualmente por Maurício Valeixo. 

Brasil vive militarização, mas Bolsonaro não ameaça democracia, diz FHC

Em um movimento para reverter a situação, Bolsolnaro designou os ministros Braga Netto (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) para convencer o ministro a ficar no governo. Até o momento, porém, a manutenção de Sergio Moro no governo federal é incerta.

Moro escolheu Valeixo para o cargo na PF. Ele é homem de confiança do ministro da Justiça, mas tem tido sua posição ameaçada desde o ano passado por Bolsonaro, que quer controlar a atuação da instituição.

Você viu?

Efeitos colaterais

Apesar disso, há outros motivos que levaram o ministro a mostrar insatisfação nos bastidores. Um deles é como o governo federal está conduzindo o combate à pandemia do coronavírus, tanto que Moro estava ao lado de Luiz Henrique Mandetta (ex-titular da Saúde) na crise com o presidente.

Por causa desse novo embate, Moro está cada vez mais longe da promessa de uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). A possibilidade já estava enfraquecida, principalmente após a publicação de mensagens particulares trocadas com procuradores da Lava Jato.

Entre as motivações do presidente Jair Bolsonaro para trocar o comando da Polícia Federal pode estar a sua recente proximidade com parlamentares do "Centrão" , grupo de políticos investigados por Valeixo em função da Lava Jato, e que até pouco tempo era chamado de representantes da "velha política" pelo presidente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários