Tamanho do texto

Após matar Sheron Chaves Monteiro em outubro de 2018, marido fugiu para Goiás, onde foi preso na sexta-feira (19)

Alex está sendo acusado de feminicídio. Além de atear fogo, ele deixou a vítima queimando trancada dentro do quarto arrow-options
Reprodução
Sheron Chaves Monteiro foi morta pelo ex-companheiro Alex Alexandre Ferreira


Alex Alexandre foi preso na sexta-feira (19) dez meses após atear fogo e matar a companheira Sheron Chaves Monteiro, que tinha 34 anos. Ele está sendo acusado pelo crime de feminicídio

O crime ocorreu no dia 8 de outubro do ano passado na cidade de São Paulo. O acusado fugiu para Goiás , onde foi capturado por uma equipe da Polícia Civil goiana. 

Leia também: Brasil tem onda de feminicídios no início do ano, com mais de 100 casos em 1 mês

 Na ocasião do crime, Alex jogou álcool e ateou fogo contra a vítima, deixando-a trancada em seu quarto . Em seguida, ele fugiu.

A vítima conseguiu apagar o fogo com o próprio corpo, mas permaneceu pelo menos 17 horas sem atendimento. Uma vizinha percebeu que algo estava estranho e conseguiu chamar socorro, mas Sheron morreu quatro dias depois, por causa das complicações por ter tido 70% do corpo queimado. 

Leia também: Lei do feminicídio completa 4 anos, mas ainda enfrenta resistência no Brasil