Tiroteio em sinagoga deixou uma pessoa morta e outras três feridas
Divulgação/Chabadpoway
Tiroteio em sinagoga deixou uma pessoa morta e outras três feridas


Investigações apontam que o autor dos disparos que mataram uma mulher e feriram outras três pessoas neste sábado (27), em uma sinagoga da Congregação Chabad, nos Estados Unidos, seria um supremacista branco.

De acordo com Rita Katz, diretora do portal Site , que monitora a atividade de extremistas na internet, o rapaz de 19 anos teria escrito cartas nas quais demonstra seu ódio pelos judeus. Ele também teria se inspirado no autor dos d isparos em duas mesquitas na Nova Zelândia no mês passado .

Autor do ataque à sinagoga neste sábado (27)
Reprodução/Twitter
Autor do ataque à sinagoga neste sábado (27)

As informações apontam que ele teria publicado, na internet, um convite à outros supremacistas brancos , para que eles também façam outros ataques similares. O jovem ainda faz menções à Adolf Hitler e explica que levou quatro semanas para planejar o tiroteio.


A polícia dos Estados Unidos , que prendeu o atirador, trata o caso como crime de ódio. Ele também está sendo investigado por um incêndio em uma mesquita na Califórnia no mês passado. 


Você viu?




O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, criticou o atentado na California, definindo-o como “um golpe ao coração do povo judeu”. “A comunidade internacional deve reforçar seus esforços na luta contra o antissemitismo”, continuou. Ele também prestou condolências às famílias envolvidas.


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, também lamentou a tragédia. Ele enviou abraços e orações a todos que foram afetados pelo ataque na sinagoga e ressaltou que “esse mal deve ser derrotado."


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários