Fim sem misericórdia levanta questão: quem matou Kadafi?

Relatos inconsistentes provocam dúvidas sobre quem desferiu ferimentos fatais contra ex-líder morto em sua cidade natal, Sirte

iG São Paulo |

Retirado à força de uma tubulação, um Muamar Kadafi ferido ergueu suas mãos para o céu e implorou aos combatentes do Conselho Nacional de Transição (CNT, que governa interinamente a Líbia): "Não me matem, meus filhos." Dentro de uma hora, ele estava morto, mas não sem antes ter seu corpo vingado por décadas de ódio. Combatentes puxaram os cabelos do excêntrico ditador e desfilaram seu corpo ensanguentado no capô de uma caminhonete.

AP
Líder líbio, Muamar Kadafi, gesticula durante parada militar em Trípoli (1 de setembro de 2009)

O fim violento do líder na cidade onde nasceu, Sirte, representou a morte de um regime que comandou com mãos de ferro durante 42 anos e foi derrubado por um levante popular iniciado em fevereiro que se tornou uma sangrenta guerra civil. Kadafi, foragido havia dois meses , foi o primeiro chefe de Estado deposto pelas revoltas da Primavera Árabe que acabou morto.

Com 69 anos, Kadafi foi capturado ferido, mas vivo, na queda de Sirte , um dos últimos bastiões do antigo regime, e há relatos contraditórios sobre como e onde ele recebeu os ferimentos fatais. No sábado, o comandante das forças do governo interino da Líbia que capturou Kadafi assumiu a responsabilidade pela morte do ex-líder na última quinta-feira. Omran el Oweib afirmou, no entanto, que era impossível dizer quem deu o tiro fatal no ex-líder líbio.

Antes da confirmação oficial da morte , uma profusão de imagens de seu corpo começou a circular pela internet na quinta-feira. O canal de TV Al-Jazeera levou ao ar um vídeo com um Kadafi muito ferido, mas ainda vivo, sendo arrastado por homens armados até uma caminhonete. A rede transmitiu em seguida uma filmagem da parte superior de seu corpo, parcialmente despido, com um rosto apático e ferido por uma bala na cabeça. Nela, combatentes anti-Kadafi celebravam, fazendo disparos para o ar. Um terceiro vídeo, publicado no YouTube, mostrou milicianos cercando animadamente o corpo do líder deposto, aparentemente sem vida. A cabeça era puxada pelos cabelos para enfatizar o rosto do homem morto.

Confira abaixo os principais relatos que apontam como seu longevo regime chegou ao fim:

- Uma autoridade europeia que estava a par das operações da Otan disse que há dias existiam fortes suspeitas de que Kadafi e seus filhos estavam escondidos em três edifícios localizados no quadrante noroeste de Sirte. O oficial, que falou anonimamente, disse que a Otan e os combatentes do CNT acreditavam que, se Kadafi estava em um daqueles prédios, tentaria fugir a qualquer momento.

- Nas primeiras horas da quinta-feira de 20 de outubro, as forças revolucionárias retomaram uma ofensiva em Sirte contra os partidários de Kadafi, que haviam recuado para um bloco de prédios com uma área aproximada de 600 m².

- Kadafi, juntamente com alguns partidários, teria decidido fugir acompanhado de um comboio de veículos ao perceber o avanço das tropas do governo interino. O comboio incluía o chefe do Exército, Abu Bakr Younis Jabr, e Mutassim, um de seus filhos (que também foi morto). Um avião não-tripulado dos EUA detectou a movimentação do comboio de cerca de 75 veículos e avisou a Otan, que ordenou um ataque aéreo contra os veículos.

- O ataque começou por volta das 8h30 local (4h30 em Brasília). Em uma declaração nesta sexta-feira, a Aliança Atlântica disse que um dos bombardeios destruiu um veículo, o que fez com que o comboio se dispersasse. Outro jato então atacou cerca de 20 carros que dirigiam a uma grande velocidade em direção ao sul, destruindo ou danificando dez deles. "Mais tarde soubemos pela inteligência aliada e por outras fontes que Kadafi estava no comboio e que o ataque provavelmente contribuiu para sua captura", indicou a nota.

- Em terra, os combatentes atacaram os partidários de Kadafi com foguetes, morteiros e armas, em uma batalha campal que durou várias horas. Kadafi e seus guarda-costas saíram de seus carros e, enquanto eram perseguidos, buscaram abrigo em uma tubulação sob uma estrada não muito longe do local do bombardeio.

AFP
Combatente do CNT mostra um duto de concreto onde Kadafi teria sido capturado em Sirte, segundo uma das versões para a morte do líder deposto da Líbia

- Forças do CNT cercaram Kadafi. "Primeiro, atiramos neles com morteiros, mas sem sucesso. Então fomos a pé. Um dos homens de Kadafi saiu agitando seu rifle para o ar... assim que viu meu rosto, começou a atirar em mim. Acho que Kadafi deve ter dito a eles para que parassem. 'Meu mestre está aqui, meu mestre está aqui', disse, 'Muamar Kadafi está aqui e está ferido'", completou o combatente Salem Bakeer à Reuters.

- Kadafi, então, foi retirado à força do esconderijo sem apresentar resistência e obrigado a entregar sua arma de ouro, segundo autoridades interinas. Com sérios ferimentos, perguntou aos combatentes que estavam do lado de fora: "O que vocês querem? Não me matem, meus filhos." De acordo com relatos, a captura ocorreu por volta das 12h do horário local (8h, horário de Brasília). Autoridades do governo interino dizem que Mutassim, um dos filhos do Kadafi, morreu durante a captura do pai.

- Novo vídeo divulgado nesta sexta-feira no Facebook mostra os momentos em que Kadafi sobe à força uma colina em direção a seus veículos após a captura. Os jovens gritam "Muamar, seu cachorro!" e batem nele, enquanto o líder deposto tenta limpar sangue que escorria do lado esquerdo de sua cabeça, pescoço e ombro. Com gestos, Kadafi pede paciência e indaga: "O que está acontecendo?"

- A partir daí, a maioria dos relatos coincide em indicar que Kadafi morreu cerca de 30 a 40 minutos depois de ter sido colocado em uma ambulância para ser levado a Misrata, cidade costeira localizada a 192 km de Sirte e onde nasceram os milicianos que o mataram.

- Médicos legistas informaram que ele morreu por um disparo na cabeça. Além disso, ele também foi atingido por disparos no peito e no abdome, na altura do umbigo. As informações são confusas, porém, sobre onde e como ele foi atingido por esses disparos fatais.

- A maior parte dos comandantes e milicianos que estavam no local disse que, quando Kadafi foi capturado, já havia sofrido os ferimentos que levariam à sua morte. Isso significaria que, no vídeo divulgado nesta sexta-feira, Kadafi teria te ter uma bala na cabeça, outra no peito e uma terceira no abdome. Apesar disso, ele é visto de pé, falando e com força de revidar, e não há sangue no seu peito ou barriga. Em dado momento, sua blusa é puxada do seu peito, e nenhum ferimento fica visível.

AFP / YouTube
Em vídeo, homem diz ter sido o responsável pela morte de Kadafi
- Na sexta-feira, em vídeo publicado no YouTube , um jovem afirma ter sido o responsável pela morte de Muamar Kadafi e mostra o casaco e a aliança que teriam sido retirados do corpo do ex-ditador líbio.

- Um outro vídeo , divulgado pela BBC nesta segunda-feira, mostra um grupo de combatentes comemorando a morte de Kadafi. Os soldados integravam um comboio que conduzia a ambulância na qual estava Kadafi e um deles diz no vídeo que o combatente teria matado o ex-líder e pede que ele exiba sua arma para as câmeras.

Inconsistências da versão oficial

- Com a aparente intenção de dissipar a impressão de que o ex-ditador foi executado sumariamente, Mahmoud Jibril, o primeiro-ministro do CNT, afirmou na quinta-feira que um ''exame pós-mortem'' indicou que Kadafi foi morto por um disparo que o atingiu na cabeça durante um tiroteio entre as forças leais do CNT e seus partidários.

- Segundo Jibril, Kadafi não tentou reagir ao ser encontrado na tubulação. Após ser retirado do local, foi atingido por um tiro no braço direito enquanto os combatentes o levavam a uma caminhonete. Ainda vivo, teria sido colocado no veículo, momento em que o disparo fatal na cabeça o teria atingido em meio aos tiroteios. Mas o premiê acrescentou que ''o legista não soube dizer se o tiro veio dos revolucionários ou das forças de Kadafi''. De acordo com Jibril, o coronel morreu apenas alguns minutos depois em um hospital em Misrata.

Veja vídeo de Kadafi capturado com vida

- Mas outros combatentes, comandantes e testemunhas não mencionam o fogo cruzado ou confrontos adicionais.

- Ouvidos pelo New York Times, especialistas estrangeiros que viram fotos do corpo de Kadafi dizem que os ferimentos parecem ter sido causados por disparos de arma a curta distância, e não por fogo de alta velocidade disparado por rifles de assalto à distância.

*Com AP, BBC e New York Times

    Leia tudo sobre: morte de kadafikadafilíbiamundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG