Novo ministro do Esporte diz ser favorável à meia-entrada na Copa

Aldo Rebelo, no entanto, defendeu a posição do governo, que prevê que o benefício seja definido entre Fifa, Estados e municípios

iG São Paulo |

O novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PC do B) , anunciado nesta quinta-feira como substituto de Orlando Silva (PC do B) , afirmou ser pessoalmente favorável à meia-entrada para estudantes na Copa do Mundo por ter iniciado sua carreira política no movimento estudantil. Ao mesmo tempo, no entanto, o ministro disse que pretende defender a posição do governo em relação à Lei Geral da Copa. “Este é meu papel como ministro”, justificou.

Leia também: A meia-entrada, na prática, não existe

AE
Horas antes de confirmar nomeação, Aldo já havia recebido os parabéns de Orlando Silva no Twitter

O governo federal tem defendido deixar esse tema para ser debatido diretamente entre Fifa e Estados e municípios que têm leis sobre o assunto.

A venda de ingressos com meia-entrada e a permissão de venda de bebidas alcoólicas em estádios têm sido temas abordados até o momento por leis estaduais e municipais, e o governo federal tenta ficar de fora do debate.

O relator da Lei Geral da Copa, deputado Vicente Cândido (PT-SP) , contudo, afirmou no último dia 11 de outubro que procuraria os Estados e municípios para tentar um grande acordo em relação a questões polêmicas relativas à Copa do Mundo.

A Fifa gostaria que o Estatuto do Idoso - que entre outros direitos concede meia entrada em eventos esportivos e culturais para os maiores de 60 anos - não valesse para o período do Mundial. Isso, no entanto, não foi incluído no texto e o direito seguirá valendo.

Para entrar em vigor, o projeto da Lei Geral da Copa precisa ser aprovado pelo Congresso Nacional. O governo federal espera que até o final deste ano isso aconteça. A lei precisa entrar em vigor em julho de 2012, um ano antes da Copa das Confederações, em 2013, e valerá até o dia 31 de dezembro de 2014.

No último dia 5 de outubro, a Câmara chegou a aprovar desconto de 50% para jovens em todo o Brasil . No dia seguinte à aprovação, contudo, o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), admitiu o erro e afirmou que deverão ser feitas alterações no Senado no projeto do Estatuto da Juventude em relação à previsão de meia-entrada para estudantes de até 29 anos em eventos culturais e esportivos.

Relação com CBF

O novo ministro disse ainda não acreditar em ressentimento por ter presidido uma CPI que investigou a CBF entre os anos de 2000 e 2001. Nos últimos anos, o agora ministro aproximou-se de Ricardo Teixeira e é um dos interlocutores do cartola no Congresso. Sobre as doações recebidas de patrocinadores da Confederação Brasileira de Futebol, demonstrou naturalidade.

"Não tem problema nenhum um banco ou uma empresa dessa anunciar em rádio, TV e jornal, ser parceiro da CBF e da Fifa e, se houve qualquer contribuição, pode ser que tenha, não atingiu e não atingirá de qualquer forma a minha independência."

*Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: Lei Geral da CopaMeia-entradaCopaAldo RebeloEsporte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG