Segundo a TV Globo, delegados afirmaram que não há comprovantes de que o dinheiro encaminhado ao grupo da família Batista foi usado como acordado

J&F: empresa da família Batista será alvo de novo inquérito da Polícia Federal para apurar destino de repasses do BNDES
Rovena Rosa/Agência Brasil - 9.8.2017
J&F: empresa da família Batista será alvo de novo inquérito da Polícia Federal para apurar destino de repasses do BNDES

O destino dos recursos repassados pelo BNDESPar ao grupo J&F, da família Batista, será alvo de novo inquérito que será aberto pela Polícia Federal. A BNDESPar é a divisão de investimento em participações em empresas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

De acordo com a TV Globo , no relatório enviado pela PF à Justiça, que solicita a aplicação do bloqueio de bens da família Batista no âmbito da Operação Bullish , a PF aponta que não há comprovantes de que o dinheiro repassado a J&F foi usado para os fins pactuados.

A PF afirma ainda que é "certo" que uma nova investigação "será aberta para apuração nesse sentido” e que o prejuízo causado pelo grupo pode ultrapassar R$ 1,6 bilhão, valor maior do que o calculado inicialmente, de R$ 1,2 bilhão.

De acordo com a PF, durante as investigações, não foi possível constatar se todos os recursos repassados pelo BNDESPar foram empregados pelo grupo da maneira que foi acordado entre as partes.

Segundo os delegados, a empresa não apresentou comprovação documental, por meio de contratos e comprovantes de transferência bancária, sobre pagamentos realizados por Joesley e Wesley Batista a empresas adquiridas pelo grupo.

Leia também: STF autoriza envio de celulares de parentes de Aécio para desbloqueio nos EUA

Além disso, a PF suspeita que o grupo possa não cumprir o acordo de leniência firmado com o Ministério Público Federal.  “No atual contexto e no horizonte de curto e médio prazo não é possível afirmar seguramente que o acordo de leniência será efetivamente cumprido tal qual estipulado, e nem que as instituições lesadas, inclusive o BNDES serão ressarcidas, levando-nos a necessidade de extrema cautela para resguardo da sociedade brasileira, com a devida recomposição dos prejuízos causados ao erário”, diz o relatório.

Bloqueio

Nesta sexta-feira (6), o juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, determinou o bloqueio de todos os bens da família Batista e de suas empresas.

Tal decisão atinge, ao todo, 21 pessoas físicas e jurídicas, incluindo os irmãos Wesley e Joesley Batista. Estão na lista da família Batista também o pai dos empresários, José, a mãe Flora, e os demais irmãos João, Viviane, Wanessa e Valeria. 

Leia também: Presidente da CCJ prevê votar segunda denúncia contra Temer daqui a duas semanas

Em relação às empresas, se incluem no bloqueio, por exemplo, a J&F Investimentos e a J&F Participações. A decisão do juiz foi enviada para o Banco Central e repassada, nesta sexta, para todos os bancos brasileiros. 

    Leia tudo sobre:
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.