As votações tiveram início por volta das 13h50 e terminaram por volta das 15h. Veja mais informações da eleição realizada nesta quinta-feira (2)

Com 293 votos, o deputado Rodrigo Maia foi reeleito presidente da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira
Reprodução/Globo News
Com 293 votos, o deputado Rodrigo Maia foi reeleito presidente da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira

Com 293 votos e já em primeiro turno, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito presidente da Câmara dos Deputados na tarde desta quinta-feira (2). Em segundo lugar ficou o deputado Jovair Arantes (PTB-GO) com 105 votos; em terceiro ficou André Figueiredo (PDT-CE) com 59, em seguida Júlio Delgado (PSB-MG) com 28 votos e Luiza Erundina (Pson-SP) com 10 votos e por último Jair Bolsnaro (PSC-RJ) com 4. Cinco votos em branco.

LEIA MAIS: STF confirma ministro Edson Fachin como novo relator da Operação Lava Jato

 As votações tiveram início por volta das 13h50 e terminaram por volta das 15h. Na comemoração, o deputado pegou seu filho no colo e foi aplaudido por um grande grupo. Rodrigo Maia venceu com mais votos do que seu antecessor, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Depois dos resultados, ele senta à mesa para dar continuidade aos trabalhos, com a apuração da eleição dos outros integrantes da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

Após vitória, Rodrigo Maia assume os trabalhos, prosseguindo a apuração da Mesa Diretora da Câmara
Edgard Matsuki/Agência Brasil - 02.02.2017
Após vitória, Rodrigo Maia assume os trabalhos, prosseguindo a apuração da Mesa Diretora da Câmara

Para vencer e ser eleito em primeiro turno, o candidato precisa da maioria absoluta dos votos (257). Disputaram ao cargo os deputados Jovair Arantes (PTB-GO), Luiza Erundina (Psol-SP), Júlio Delgado (PSB-MG), André Figueiredo (PDT-CE), Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Rodrigo Maia (DEM-RJ).

LEIA MAIS: Marqueteiro do PT João Santana é condenado a 8 anos de prisão por Sérgio Moro

Veja os nomes dos candidatos para presidência e para a Mesa Diretora:

Presidência

Andre Figueiredo (PDT-CE)

Jair Bolsonaro (PSC-RJ)

Jovair Arantes (PTB-GO)

Júlio Delgado (PSB-MG)

Luiza Erundina (Psol-SP)

Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Primeira vice-presidência

Fábio Ramalho (PMDB-MG)

José Priante (PMDB-PA)

Lucio Vieira Lima (PMDB-BA)

Osmar Serraglio (PMDB-PR)

Silvio Costa (PTdoB-PE)

Segunda vice-presidência

André Fufuca (PP-MA)

Eduardo da Fonte (PP-PE)

Primeiro secretário

Giacobo (PR-PR)

Jaime Martins (PSD-MG)

Kaio Maniçoba (PMDB-PE)

Valtenir Pereira (PMDB-MT)

Segundo secretário

Carlos Sampaio (PSDB-SP)

Mariana Carvalho (PSDB-RO)

Terceiro secretário

JHC (PSB-AL)

João Fernando Coutinho (PSB-PE)

Quarto secretário

Daniel Vilela (PMDB-GO)

Rômulo Gouveia (PSD-PB)

Suplentes de secretário

1º Suplente: Pedro Uczai (PT-SC)

2º Suplente: César Halum (PRB-TO) e Tenente Lúcio (PSB-MG)

3º Suplente: Dagoberto (PDT-MS)

4º Suplente: Carlos Manato (SD-ES); Felipe Bornier (Pros-RJ) e Takayama (PSC-PR)

Discursos dos candidatos

Deputados votam em presidente da Câmara e integrantes da Mesa Diretora nesta quinta-feira (2)
Reprodução/Agência Câmara - 02.02.2017
Deputados votam em presidente da Câmara e integrantes da Mesa Diretora nesta quinta-feira (2)

Os candidatos à presidência da Casa discursaram no início da tarde desta quinta-feira. Todos tiveram dez minutos para defender sua plataforma durante a sessão em que a nova Mesa seria eleita. Os eleitos ocuparão Os eleitos ocuparão a direção da Câmara dos Deputados pelos próximos dois anos, até fevereiro de 2019.

- Rodrigo Maia fez um balanço dos seis meses em que esteve à frente da Casa e citou a importância de aprovar as reformas enviadas pelo Executivo.

- Jair Bolsonaro aproveitou o tempo para defender que, como "dono da pauta", o presidente da Câmara precisa se posicionar contra decisões do Judiciário como a "descriminalização da maconha e do aborto".

-Jovair Arantes usou o tempo para propor medidas internas ao funcionamento da Casa.

- Júlio Delgado falou por treze minutos, atacou Rodrigo Maia e afirmou que as propostas são "sempre as mesmas".

- André Figueiredo aproveitou o tempo para homenagear Marisa Letícia e também se posicionar como candidato de oposição.

- Luiza Erundina, a última a falar, criticou o governo Temer, a base aliada e todos da oposição que se uniram ao grupo.

LEIA MAIS: Candidatura de Rodrigo Maia é autorizada pelo ministro Celso de Mello, do STF

Além de comandar os trabalhos do Plenário da Câmara, o presidente da Casa também é o escolhido para ocupar a Presidência da República nos afastamentos de Michel Temer, já que o País não conta com um vice-presidente.

*Com informações da Agência Câmara e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.