Informe enviado para clientes apontava riscos de reeleição; anúncio foi feito em evento marcado pela ausência de Dilma

O Banco Santander anunciou neste domingo (27) que vai demitir “todas as pessoas responsáveis pela elaboração e aprovação” do informe encaminhado a seus clientes “vips” na última semana. O documento, enviado para correntistas de alta renda, apontava para o risco de deterioração da economia no caso da reeleição de Dilma Rousseff .

Entenda o caso: Santander faz críticas a Dilma em extrato de clientes

Presidente do Santander, Emílio Botín, informou que já prestou esclarecimentos para o governo sobre episódio e dá 'assunto como terminado'
Divulgação
Presidente do Santander, Emílio Botín, informou que já prestou esclarecimentos para o governo sobre episódio e dá 'assunto como terminado'

“Todas as pessoas serão demitidas. [O caso] ainda está sendo apurado. [Mas] o extrato foi enviado para 0,18% dos clientes do banco. É um porcentual muito baixo. [No entanto], isso não significa que ele deveria ter saído [enviado]. [Além disso,] o informe não deveria emitir opiniões”, informa a assessoria de comunicação da instituição.

Pressão: Dilma, Aécio e Campos encaram peso político de Lula, Serra e Marina

Pesquisa Ibope: Dilma venceria Aécio e Campos em eventual segundo turno

O anúncio foi feito durante a realização do III Encontro Internacional de Reitores Universia, principal evento de educação do Santander, realizado no Rio de Janeiro. Não foi revelado o número exato de pessoas envolvidas nem o nome dos responsáveis. Na sexta-feira (25), o banco já havia emitido uma nota pública oficial de desculpas.

Leia mais:  Santander pede desculpas após crítica a Dilma

Questionado pela reportagem sobre a ausência da presidente Dilma - convidada para a abertura do encontro -, o presidente do Banco Santander Emilio Botín informou que o motivo da sua ausência não tem relação com o episódio. “Ela estava ocupada”, disse Botín.

A assessoria do banco também informou que a presidente já havia confirmado que não iria ao evento. Tal confirmação ocorreu, segundo o Santander, antes do caso vir à tona. Em seu lugar, estava prevista a participação do vice-presidente Michel Temer. O vice-presidente, contudo, já afirmou que não irá, segundo a própria área de comunicação do Santander.

*O repórter viajou a convite da Universia/Santander

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.