Para Dilma, "não vai ter Copa" foi enterrado

Por Luciana Lima , iG Brasília | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ao discursar na convenção do PROS, presidente comparou onda pessimista a boatos que surgirão durante a campanha.

Alan Sampaio / iG Brasília
Presidente discursa em evento que oficializou apoio do PROS à campanha de reeleição

A presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta terça-feira (24), que o sucesso da Copa do Mundo demonstrou que estavam errados os “pessimistas” que repetiam a frase “não vai ter Copa” antes do início da competição.

“A verdade mais profunda é que, em relação à Copa, nós, brasileiros e brasileiras, demos de goleada no pessimismo. Naqueles pessimistas que achavam que não haveria Copa. Foi enterrado o 'não vai ter Copa' nas ruas, nos estádios, nas Fan Fests”, disse a presidente ao discursar durante a convenção nacional do PROS (Partido Republicano da Ordem Social), na qual a legenda oficializou apoio à reeleição de Dilma.

Leia mais:
Dilma larga na eleição com 'Volta, Lula' discreto e desafio de reduzir desgaste
PT aposta em comparação de gestões para estancar queda na popularidade de Dilma
Em convenção do PT, Falcão ataca tucanos e prega que ‘esperança vencerá o ódio’

A presidente ainda comparou a corrente de pessimismo aos “boatos” que devem vir a ocorrer durante sua campanha pela reeleição neste ano: "Iremos fazer uma campanha baseada na paz, mas cheia de vigor, com otimismo, contra esse pessimismo que até poucos dias atrás era responsável por achar que a Copa do Mundo seria um caos. Sabemos que haverá muitos boatos, tentativas de disseminar o clima de pessimismo."

Convenção nacional do PROS, realizada nesta terça-feira (24), em Brasília, oficializou apoio da legenda à campanha de Dilma Rousseff. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaAcabou vencendo na legenda a influência do governador do Ceará, Cid Gomes, e de seu irmão, Ciro Gomes, aliados de primeira hora do governo e principais nomes do PROS. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPresidente discursou durante a convenção, que contou com 94,5% de votos a favor do apoio a ela. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaPresidente disse em discurso que brasileiros aplicaram goleada ao pessimismo pré-Copa do Mundo. Foto: Alan Sampaio/iG BasíliaSegundo ela, o discurso do Não Vai Ter Copa, abraçado por movimentos sociais e sindicais, foi enterrado desde o início do Mundial. Foto: Alan Sampaio / iG BrasíliaA presidente ainda comparou o pessimismo aos boatos que devem ocorrer durante a campanha à reeleição. Foto: Alan Sampaio / iG Brasília

Na convenção, a cúpula do partido, que há cerca de um mês chegou a ameaçar levar o apoio a algum adversário de Dilma, se mostrou conformada. Acabou vencendo na legenda a influência do governador do Ceará, Cid Gomes, e de seu irmão, Ciro Gomes, aliados de primeira hora do governo e principais nomes do PROS.

Com a adesão de 94,5% dos votos a favor, os integrantes do partido cederam cerca de um minuto de rádio e TV para a campanha de Dilma. Além do PROS, a aliança será composta por PT, PMDB, PDT, PP, PSD e PCdoB.

Leia tudo sobre: políticaprosptdilma rousseffcopa do mundo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas