Em vídeo, deputado diz que ‘índios, gays e lésbicas’ são ‘tudo que não presta’

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Luiz Carlos Heinze nega ser homofóbico e diz que declarações foram ditas ‘no calor dos acontecimentos

O deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP-RS) afirmou, em vídeo gravado em novembro de 2013 e que circula na internet, que “quilombolas, índios, gays, lésbicas, tudo que não presta” fazem parte do governo da presidente Dilma Rousseff. As críticas tinham como alvo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e foram ditas em audiência pública no município de Vicente Dutra, no Rio Grande do Sul.

Procurado pelo iG, Heinze disse que não tem nada contra gays e lésbicas. “Não sou homofóbico. Isso [as declarações] aconteceu no calor dos acontecimentos. Tenho netos, filhos que convivem com gays e lésbicas. Vou ao cabeleireiro. Não tenho restrição”, afirmou o deputado. Sobre os índios, Heinze afirma ser a favor deles e que seu discurso se referia a um grupo de caciques que arrenda terra na região norte do Rio Grande do Sul. “Fiz denúncia [sobre esse grupo] para proteger os índios de um grupo. Esses caciques arrendam terra para branco. Eu defendo os índios, por que os direitos humanos não fazem isso?”, questionou.


Heinze, em seu discurso, também defende que os agricultores contratem segurança privada para se defender: “No Pará, eles [produtores] contrataram segurança privada. Ninguém invade no Pará porque a Brigada Militar não lhes dá guarida lá e eles têm de fazer a defesa das suas propriedades. Por isso, pessoal, só tem um jeito, se defendam! Façam a defesa como o Pará está fazendo. Façam a defesa como Mato Grosso do Sul está fazendo. Os índios invadiram a propriedade, foram corridos da propriedade”.

O deputado disse que ele próprio contratou segurança privada porque a polícia e o Estado não dão garantia para os agricultores. “Não é para matar, é para defender o que tenho”, afirmou.

Leia tudo sobre: luiz carlos heinzeigay

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas