Empresas brasileiras brigam para voltar a mercado de defensivos

Por Brasil Econômico - Gilberto Nascimento | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Empresários brasileiros e multinacional alemã tem embate sobre regulação de agrotóxicos

Brasil Econômico

Presidente licenciado da empresa brasileira de defensivos agrícolas Fersol, Michael Haradom iniciou uma batalha dentro do governo e do Ministério Público Federal pela liberação do metamidofós. A substância, usada desde os anos 60 nas plantações brasileiras de soja e algodão, era produzida pela Bayer até os anos 90, quando a patente expirou e o produto passou a ser oferecido por pequenas e médias empresas nacionais. A gigante alemã passou a oferecer um produto à base de neonicotinóide (composto de nicotina), quatro vezes mais caro. Em 2011, a Anvisa decidiu pelo fim do metamidofós, sob a alegação de que o produto provocava risco à saúde. Haradom afirma que não há caso comprovado de dano à saúde e a substância nunca teve seu uso autorizado em hortaliças e vegetais que podem ser consumidos crus.

Para o empresário, a medida, aumenta sem justificativa os custos da agricultura brasileira e a dependência de fabricantes internacionais. Para agravar, as plantações enfrentam desde 2013 o ataque de uma praga combatida com o uso do metamidofós. Em razão disso, um grupo de produtores rurais conseguiu a liberação do Ministério da Agricultura, em caráter de urgência, do uso de uma nova substância nas áreas mais atingidas pela variedade de lagarta que ameaça as plantações: o benzoato de emamectina, cujo pedido de registro, feito pela Syngenta, havia sido negado pela Anvisa em 2007, por oferecer riscos à saúde humana. A única exigência do ministério para a importação e aplicação dos produtos à base da substância é que os produtos tenham registro em outros países, o que, para Haradom, não garante a segurança do uso no País.

Guerra não foi. Na verdade, nunca saiu

A adesão do PSDB ao governo de Eduardo Campos não foi considerada uma surpresa em Pernambuco. Nos últimos anos, o ex-presidente nacional do partido, Sergio Guerra, dividiu seu apoio entre as gestões de Campos e Jarbas Vasconcelos (PMDB). Também teria indicado nomes para o terceiro e quarto escalões do governo de Pernambuco. Em 2010, Guerra apoiou Jarbas contra o atual governador, mas, na reta final, não teria se empenhado, segundo aliados.

Teotonio desiste de candidatura

O governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), anunciou ontem que cumprirá até o fim o seu mandato e não pretende disputar as eleições no próximo ano. Teotonio pensava em concorrer ao Senado. Sua decisão fortalece a candidatura a senador do ex-presidente da República Fernando Collor de Mello. Agora, não resta mais dúvidas de que Collor terá o apoio do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Os dois são antigos aliados, mas seguiram rumos opostos. Teotonio e Renan também brigaram, mas fizeram as pazes recentemente. O governador tucano havia pedido a Renan que, caso não o apoiasse, ao menos se mantivesse neutro nas próximas eleições.

Poder limitado

Nos bastidores, integrantes do PRB reclamam pelo fato de o governador paulista Geraldo Alckmin não ter entregue ao partido a Secretaria de Desenvolvimento Social “com portas fechadas”, conforme havia prometido. Reclamam por não conseguirem nomeações.

Destruição de processos deve enfrentar resistência

O presidente do TJ-SP, José Renato Nalini, anunciou a intenção de destruir os processos antigos que o tribunal paga para serem arquivados. O projeto de arquivamento foi aprovado pelo órgão especial em 2009 e uma nova licitação, para renovação, precisa ser feita em março. Hoje, o gerenciamento é feito pela Recall, multinacional australiana que opera em 20 países. Recentemente, a empresa aumentou sua participação no mercado dos EUA, com a aquisição da Média Services, de Kansas City.

“Não faltou diálogo, sobrou oportunismo.”

Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, sobre a decisão de Paulo Skaf, pré-candidato a governador e presidente da Fiesp, de entrar com ação contra o reajuste do IPTU

Leia tudo sobre: mosaico político

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas