Mesmo ausente, Maluf é vaiado em convenção do PT

O PP foi representado no evento pelo secretário geral do partido em São Paulo, Jesse Ribeiro, que fez uma saudação em nome do ex-prefeito; Erundina também não apareceu

Ricardo Galhardo - iG São Paulo |

Mesmo ausente, o deputado Paulo Maluf (PP) foi vaiado durante a convenção do PT que oficializou a candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, neste sábado (30), na capital paulista. 

Maluf não compareceu à convenção da qual participaram representantes dos outros partidos que integram a aliança em torno de Haddad, PC do B, PSB e PP. O deputado preferiu prestigiar a abertura do Festival de Inverno de Campos do Jordão, onde possui uma mansão na qual foi preso pela Polícia Federal em 2005 sob acusação de crime contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha. O deputado Protógenes Queiroz (PC do B-SP), ex-delegado da Polícia Federal e autor da prisão de Maluf, estava na mesa de autoridades da convenção petista.

Leia mais: Em convenção do PCdoB, Haddad critica gestão Kassab

Leia também: Ausência de Lula frustra petistas em São Bernardo do Campo

Salvador: Com críticas a prefeito, Pelegrino é oficializado candidato em Salvador

Leandro Martins/Futura Press
Ao lado da candidata a vice em sua chapa, Nadia Campeão, Haddad foi oficializado candidato pelo PT e ouviu vaias direcionadas ao ex-prefeito Paulo Maluf

O PP foi representado no evento pelo secretário geral do partido em São Paulo, Jesse Ribeiro, que fez uma saudação em nome de Maluf. No momento em que o nome do deputado foi pronunciado, parte dos 500 militantes petistas. 

Haddad disse não se preocupar com a rejeição de setores da militância petista à aliança com Maluf. “Está bem tranquilo este debate interno. Nosso partido, é claro, não reprime manifestações. Aceitamos vozes de todos os tipos. Mas precisamos de governo de coalizão em São Paulo e reproduzimos a coalizão federal”, disse o candidato.

Apesar disso, Haddad ficou irritado com as perguntas de jornalistas sobre Maluf. “Vocês têm um propósito de fulanizar o debate, estigmatizar”, afirmou. “Vocês só têm um assunto”, reclamou o candidato.

A deputada Luiza Erundina (PSB-SP) também não compareceu à convenção e provocou manifestações da plateia. A reação a Erundina, no entanto, foi positiva. Quando a deputada foi citada pelo presidente municipal do PSB, Eliseu Gabriel, seu nome foi ovacionado. Erundina não foi à convenção porque está gripada. Ela abandonou o posto de vice de Haddad por causa da ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à casa de Maluf.

Em seu discurso Haddad voltou a criticar fortemente a gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD), à qual classificou como mesquinha e provinciana, embora tenha como vice Nadia Campeão, do PC do B, partido que integra o governo Kassab.

Além disso, Haddad disse estar tranquilo em relação à senadora Marta Suplicy (PT-SP) que, anteontem, descartou participar da campanha em São Paulo.

“Vou respeitar sempre a prefeita Marta. Servi ao governo dela com muito orgulho. Tenho por ela a maior admiração e o tempo dela é o tempo dela”, afirmou.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG