Depoimento da CPI vira discussão entre deputado tucano e relator petista

Carlos Sampaio reclamou da convocação de arquiteto da mulher do Cachoeira e quer ex-presidente da Delta na CPI; Odair Cunha rebateu acusando tucanos de proteger Perillo

iG São Paulo | - Atualizada às

Agência Brasil
Arquiteto da mulher de Cachoeira depõe à CPI sobre reforma da casa que foi do governador de GO

O depoimento de Alexandre Milhomen, arquiteto da mulher de Cachoeira, nesta terça-feira na CPI virou uma discussão entre o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) e o relator Odair Cunha (PT-MG). Sampaio partiu para o ataque contra Cunha: “Não conheço um papel de relator tão direcionado, vergonhosamente direcionado”. O deputado tucano disse que a CPI perde tempo quando se propõe a discutir “papel de parede” com o arquiteto que decorou a casa onde morou o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira , e cobrou também as convocações de Fernando Cavendish , ex-presidente da Delta, e de Luiz Antônio Pagot, ex-diretor do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

Habeas corpus do STF:  Ex-assessor de Perillo vai à CPI, mas fica em silêncio

Relator x tucano: Cunha  pede que Perillo abra sigilos e provoca bate-boca na CPI

Poder Online: Adiadas convocações de Cavendish e Pagot à CPI do Cachoeira

+ Poder Online:  Parlamentares querem mudar rito de oitivas na CPI

“Nunca saí daqui de uma reunião para dizer: ‘O relator teve papel fundamental nessa CPI’. Vossa Excelência está centralizando, não trazendo perspectiva de subcomissões, não aprovando a convocação de nomes importantes. Estamos aqui a discutir o papel de parede utilizado na casa da senhora Andressa. Imagino que vamos sair daqui envergonhados (...) Ou Vossa Excelência muda a postura ou vou sempre usar a palavra para questionar”, afirmou o tucano.

Demóstenes: Senador propôs renúncia por absolvição no plenário do Senado

Caso Cachoeira: Mais dois depoentes vão ficar calados hoje na CPI

Leia mais: Perillo omitiu na CPI ter comprado um segundo imóvel

Agência Brasil
Presidente e relator da CPI participam de sessão de depoimentos

Cunha rebateu os ataques dizendo que há parlamentares na CPI que só estão preocupados em defender o governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo. “Convocamos oito testemunhas ligadas a Perillo porque a organização criminosa tem ramos em Goiás, a organização criminosa que ameaça juízes e promotores. É isso que estamos fazendo, queremos compreender a extensão dessa organização criminosa. Se a Delta serviu a essa organização, terá de ser investigada, mas temos de investigar as pessoas ligadas a Perillo. Há indícios de que Cachoeira era sócio oculto de operações no Centro-Oeste [da Delta]. Há indícios de que Lúcio Fiúza [ex-assessor de Perillo] recebeu quantias em espécie”.

Demóstenes: Conselho de Ética aprova cassação do senador por elo com bicheiro

Fiúza foi à CPI nesta terça-feira, mas, munido de um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF), se recusou a falar aos parlamentares e foi dispensado da sessão. Ele deveria ter explicado o episódio da venda da casa onde o bicheiro foi preso em fevereiro deste ano. O imóvel, num condomínio de luxo em Goiânia, pertenceu ao governador goiano. De acordo com informações prestadas anteriormente à CPI, Fiúza teria presenciado o pagamento referente à venda da casa do governador de Goiás.

O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR) fez coro aos argumentos de Sampaio e também defendeu a convocação de Cavendish e de Pagot.

Assim como Fiúza, Écio Antônio Ribeiro, um dos sócios da empresa Mestra Administração e Participações, também se recusou a falar nesta terça-feira. Ele é apontado pela Polícia Federal como laranja no registro de venda da casa de Perillo em um cartório em Trindade (GO).

Outros depoimentos

Na quarta-feira, estão agendados os depoimentos de Jayme Eduardo Rincón, ex-tesoureiro da campanha de Perillo, e de Eliane Gonçalves Pinheiro , ex-chefe de gabinete do governador. Rincón é suspeito de ter recebido R$ 600 mil do grupo de Cachoeira.

Eliane é acusada de repassar informações sobre operações policiais aos investigados pelas operações Monte Carlo e Vegas. Ela foi flagrada em conversas interceptadas pela Polícia Federal e seria uma das integrantes do grupo que recebeu do contraventor telefones celulares habulitados em Miami, nos EUA. Na primeira vez em que foi convocada, Eliane não compareceu e alegou problemas de saúde.

Após recesso: CPI do Cachoeira coloca Agnelo e Perillo de volta à berlinda

Também na quarta está marcado o depoimento de Luiz Carlos Bordoni. Radialista, ele disse, em uma entrevista, que recebeu dinheiro da empresa Alberto & Pantoja Construções , investigada como parte do esquema de Cachoeira. O dinheiro, de acordo com o radialista, referia-se ao pagamento de serviços prestados durante a campanha de Perillo ao governo de Goiás em 2010.

Bordoni também detalhou que parte do pagamento - R$ 45 mil - foi depositada na na conta de sua filha, Bruna Bordoni, que já trabalhou no gabinete do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). A outra parte, de acordo com o radialista, foi paga pelo próprio Perillo. O governador negou, no entanto, ter feito esse pagamento.

Mais uma decisão do STF: Ministro permite que ex-assessor de Agnelo fique calado

Na quinta-feira (28), estão marcados depoimentos de pessoas ligadas a Agnelo, entre elas Cláudio Monteiro, ex-chefe de gabinete do governador do Distrito Federal. A expectativa é que ele compareça mas que não fale, já que conseguiu no STF habeas corpus garantindo o direito de ficar em silêncio. Monteiro é citado nas gravações feitas pela PF e suspeito de ligação com o grupo de Cachoeira.

Além de Monteiro, devem falar à CPI na próxima quinta-feira o ex-assessor da Casa Militar do DF Marcello de Oliveira Lopes, conhecido como Marcelão, e o ex-subsecretário de Esportes do Distrito Federal, João Carlos Feitoza, conhecido como Zunga, suspeito de receber dinheiro do grupo de Cachoeira.

Com Agências Senado e Brasil

    Leia tudo sobre: cpi do cachoeiracarlos sampaioodair cunhapagotcavendish

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG