Retorno de toureiro ferido choca defensores do esporte na Espanha

Cinco meses após sobreviver a golpe de animal, Juan José Padilla quer voltar à arena em meio a debate sobre touradas

The New York Times |

Cinco meses após sobreviver a um terrível acidente, Juan José Padilla, um dos principais toureiros da Espanha, usa um tapa-olho e não consegue mastigar nenhum alimento, mesmo após ter se submetido a uma série de cirurgias para reconstruir parte de seu rosto.

Mas sua recuperação está sendo surpreendente para um homem que foi visto pela última vez em imagens mostradas ao redor do mundo saindo de uma tourada, com as mãos em um rosto todo ensanguentado e gritando: "Não consigo enxergar!", enquanto seus fãs chocados o observavam.

Leia também: Região espanhola da Catalunha dá adeus às touradas

NYT
O toureiro Juan José Padilla posa para foto em Sevilha, na Espanha (29/02)

Padilla quer ir um pouco mais longe no dia 4 de março, em Olivença, fazendo um retorno tão rápido às touradas que surpreendeu outros toureiros. "Domingo vai ser como um sonho que se tornará realidade, mesmo após alguns meses muito difíceis. Estou plenamente consciente de que ninguém pensava que eu estaria de volta", disse.

No dia 7 de outubro, Padilla sofreu um ataque do touro após deslizar sobre a areia da praça da arena de Zaragoza. O chifre do touro perfurou a mandíbula do lutador e saiu através de sua cavidade ocular esquerda.

Desde sua internação, Padilla diz que está passando seu tempo entre suas consultas médicas e o treino, acrescentando que matou cerca de dez touros em fazendas particulares se preparando para seu retorno.

Ainda assim, lutar com um tapa olho será um grande desafio neste nível de touradas, tornando o esporte particularmente perigoso para Padilla, 38, sempre que o touro passar por ele no lado em que não consegue enxergar.

A decisão de Padilla vem em meio a um intenso debate sobre as touradas na Espanha , consideradas um ritual bárbaro por ativistas de direitos dos animais, mas defendida por seus apoiadores como um componente central da cultura espanhola. Desde 2007 e do início da crise financeira, a tourada tem estado sob pressão na Espanha por causa de cortes de subsídios públicos, reduzindo o número de lutas em mais de um terço.

Mas em novembro de 2011 o conservador Partido Popular, liderado por Mariano Rajoy, voltou ao poder depois de quase oito anos de governo socialista. O partido de Rajoy tem se esforçado há tempos para consagrar as touradas como patrimônio cultural nacional.

Como prova do equilíbrio político, a televisão nacional da Espanha anunciou no mês passado que iria televisionar as touradas novamente, depois de ter abandonado a sua cobertura em 2006.

"Estou aqui para promover touradas e não para me envolver com política", disse Padilla, "mas claro que é bom ter um governo que defende os nossos interesses."

Por Raphael Minder

    Leia tudo sobre: espanhatouradastouroJuan José Padilla

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG