Governo anuncia envio de 65 milhões de euros para regiões costeiras da Ligúria, Toscana e para Cinque Terre; há sete mortos

A Itália declarou estado de emergência na sexta-feira para a população nas áreas castigadas por chuvas torrenciais que deixaram ao menos sete mortos nesta semana.

Carros destruídos são cobertos com lama na vila de Monterosso, na rota de Cinque Terre, na região italiana da Ligúria, noroeste do país (27/10)
AP
Carros destruídos são cobertos com lama na vila de Monterosso, na rota de Cinque Terre, na região italiana da Ligúria, noroeste do país (27/10)
Na noite de terça-feira, as tempestades causaram danos em regiões costeiras da Ligúria e da Toscana, no noroeste do país, derrubando pontes e casas. Inundações e deslizamentos de terras em vilarejos na pitoresca área de Cinque Terre provocaram corte de eletricidade e bloqueios em estradas e ferrovias.

As autoridades da Ligúria confirmaram nesta sexta-feira a morte de mais uma pessoa, a sétima em decorrência das tempestades. Promotores locais investigam queixas de que algumas das mortes foram causadas por negligência dos serviços públicos.

As equipes de resgate demoraram para chegar a algumas áreas alagadas. Em algumas partes costeiras da região de Cinque Terre, popular entre os turistas, as pessoas tiveram de ser retiradas por mar. O Exército também tomou parte nos esforços de resgate.

De acordo com o ministro italiano de Infraestrutura, Altero Mattioli, o governo aprovou o envio de 65 milhões de euros (US$ 91 milhões) para as áreas afetadas depois de declarar o estado de emergência em uma reunião do gabinete nesta sexta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.