Tamanho do texto

Os casos foram registrados entre terça e sexta-feira em Barcelona e Múrcia

Duas das mortes decorrentes do calor na Espanha foram registradas em Múrcia: um homem de 78 anos e outro de 48
Shutterstock
Duas das mortes decorrentes do calor na Espanha foram registradas em Múrcia: um homem de 78 anos e outro de 48

Por conta do intenso calor na Espanha esta semana, com temperaturas passando dos 35ºC, ao menos três pessoas morreram. Uma das vítimas foi registrada em Barcelona , um homem que desmaiou no meio da rua. Já as outras duas mortes foram registradas em Múrcia , a aproximadamente 400 km de Madrid, capital espanhola.

Leia também: “Era uma criança boa, mas sofreu lavagem cerebral”, diz mãe de Bin Laden

De acordo com informações do “El País”, o caso em Barcelona ocorreu nessa sexta-feira (3). O homem, que aparentava ser de meia idade, estava sem documentos quando foi atendido no meio de uma rua pela equipe de emergências após passar mal por conta do calor na Espanha . Ele chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu.

Já em Múrcia, um homem de 78 anos, cuja identidade não foi revelada, morreu após se sentir mal enquanto realizava trabalho agrícola em um terreno de sua propriedade. De acordo com o Ministério da Saúde, ele também chegou a ser levado a um hospital por conta da insolação, mas morreu pouco depois de chegar.

Leia também: Avião de pequeno porte cai na Suíça e mata várias pessoas, dizem autoridades

Na quinta-feira (2), a região já estava com alerta de risco médio por conta das temperaturas que chegaram a 37ºC. Porém, na terça-feira (31), já havia sido registrado o primeiro caso de morte por conta das altas temperaturas. Após o termômetros passarem dos 36ºC, um operário de 48 anos morreu quanto trabalhava em uma rodovia.

A onda de calor na Espanha se mantém na próxima semana. Segundo informações da agência de meteorologia, as temperaturas não devem baixar muito, e, pelo contrário, podem até mesmo aumentar ainda mais. Em Múrcia, por exemplo, neste domingo pode fazer 40ºC.