Tamanho do texto

Família Bush e últimos candidatos presidenciais decidiram que estarão ausentes em convenção que deve confirmar o magnata

Com saídas de Kasich e Cruz, Donald Trump se tornou provável candidato mesmo com resistências
Wilfredo Lee/Associated Press/Estadão Conteúdo
Com saídas de Kasich e Cruz, Donald Trump se tornou provável candidato mesmo com resistências


Mesmo tendo se tornado o único pré-candidato entre os republicanos, o magnata Donald Trump não está recebendo o apoio de alguns dos maiores expoentes da legenda nos Estados Unidos. Os primeiros a se manifestarem contra o bilionário foram os ex-presidentes George Bush e George W. Bush. Em entrevista, o porta-voz da família, Jim McGrath, afirmou que os dois não irão apoiar nenhum candidato do partido.

"Aos 91 anos, o presidente Bush retirou-se da política. Ele se expôs para fazer algumas coisas por Jeb, mas tratou-se de uma exceção à regra", disse McGrath ao confirmar que nem pai, nem filho irão à Convenção do Partido Republicano, que ocorre em Cleveland, entre os dias 18 e 21 de julho. Nela, deverá ser ratificado o nome de Trump para a corrida à Casa Branca.

Adversários de Barack Obama nas eleições de 2008 e 2012, respectivamente, o senador John McCain e o ex-governador de Massachussetts Mitt Romney também anunciaram que não participarão do evento que vai definir a posição do partido para as eleições presidenciais.

“O governador não tem programada uma ida à Convenção”, informou um assessor de Romney ao jornal The Washington Post . Outra liderança da legenda que estará ausente é o atual presidente do Congresso dos Estados Unidos, Paul Ryan.

Forte candidato em 2012, Mitt Romney não vai à convenção republicana que deve escolher Trump
AP
Forte candidato em 2012, Mitt Romney não vai à convenção republicana que deve escolher Trump


Mesmo entre os eleitores que se identificam como republicanos há uma grande divisão na intenção de voto em Trump. Uma pesquisa do portal Politico mostrou que apenas 39% dos republicanos já têm opinião formada e votarão no polêmico magnata. Outros 35% disseram estar em dúvida sobre votar ou não em Trump, enquanto 26% já decidiram que não votarão no bilionário.

A postura "radical" de Trump em diversas questões dividiu o Partido Republicano de maneira não vista nas últimas décadas. Muitos dos mais tradicionais representantes afirmam que o bilionário não segue a agenda republicana e é uma personalidade distante da sigla.

Veja quem é e o que pensa Donald Trump, empresário que pode presidir os EUA:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.