Suspeitos foram presos durante três dias em 76 cidades dos EUA; crianças eram mantidas em motéis e cassinos

Reuters

O FBI prendeu 150 pessoas nos EUA por manter crianças reféns contra a vontade para que praticassem prostituição infantil, numa operação de três dias durante o fim de semana classificada por autoridades nesta segunda-feira como a maior desse tipo já realizada.

Janeiro: Operação mundial contra pornografia infantil prende 245 pessoas

Diretor-assistente do FBI, Ron Hosko, fala em Washington sobre a 'Operação Através do País', em que foram resgatadas 105 crianças forçadas à prostituição
AP
Diretor-assistente do FBI, Ron Hosko, fala em Washington sobre a 'Operação Através do País', em que foram resgatadas 105 crianças forçadas à prostituição

Iniciativa: Combate à pedofilia é prioridade em delegacia de crimes de informática

Os suspeitos foram presos em 76 cidades americanas e devem ser indiciados pela violação de lei estaduais e federais relacionadas a crimes sexuais e tráfico de pessoas, disseram autoridades do FBI e do Departamento de Justiça dos EUA em coletiva.

Agentes do FBI e das polícias locais recuperaram 105 crianças durante a operação em paradas de caminhoneiros, motéis, cassinos e outros lugares onde eram mantidas contra sua vontade para a prostituição, disseram as autoridades.

Segundo eles, as crianças mais vulneráveis à exploração sexual são aqueles que têm entre 13 e 16 anos e não mantêm laços fortes com familiares. "Estamos tentando tirar esse crime das sombras e jogar luz sobre ele", disse o diretor-assistente do FBI, Ronaldo Hosko.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.