Investigadores buscam dois possíveis suspeitos por ataque em Boston

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo fonte ouvida pela CNN, homens foram vistos em imagens capturadas antes de explosões; Obama participa de homenagem às vítimas em Boston

Centenas de investigadores trabalham 24 horas para identificar dois homens que, segundo uma fonte policial disse à rede de TV CNN, são vistos em imagens capturadas antes da explosão de duas bombas perto da linha de chegada da Maratona de Boston. Um deles segurava uma mochila preta. Na quarta, a informação é de que havia apenas um suspeito.

Mídia: Investigadores creem ter identificado suspeito de ataque em Boston

AP
Da esq. para dir.: Martin Richard, 8, Krystle Campbell, 29, e Lingzi Lu, que foram mortos na explosão de duas bombas na Maratona de Boston na segunda-feira

Confusão: Autoridades dos EUA negam prisão de suspeito por ataque em Boston

Posteriormente, a secretária de Segurança Interna dos EUA, Janet Napolitano, disse que o FBI quer conversar com dois homens vistos em ao menos um dos vídeos da maratona, mas fez a ressalva de que não os está chamando de suspeitos.

Segundo a CNN, os investigadores acham que foi na mochila vista nas imagens que o terrorista ou terrorista colocaram dispositivos explosivos que deixaram três mortos e quase 180 feridos na competição de atletismo, no pior ataque em solo americano desde o 11 de Setembro de 2001. Os três mortos são um menino de 8 anos, uma mulher de 29 anos e uma estudante chinesa de pós-graduação da Universidade de Boston.

Segundo a CNN, imagens dos dois homens perto da linha de chegada estão circulando entre as agências de segurança estaduais e federais. As fotografias não foram divulgadas ao público para não prejudicar a investigação, disse a fonte à emissora de TV sob condição de anonimato, descrevendo os homens como "possíveis suspeitos".

Obama sobre Boston: 'Quando bombas são usadas contra civis, é terrorismo'

Na quarta, a mídia americana informou que, nas gravações de vídeo, um dos suspeitos parecia largar uma bolsa na rua antes de sair da área onde houve a explosão das duas bombas. Uma das gravações foi feita pela câmera de segurança da loja de departamento Lord & Taylor, localizada entre os dois locais onde as explosões aconteceram com uma diferença de pouco mais de dez segundos entre si. Segundo uma fonte não identificada, um vídeo de uma estação de TV de Boston também contribuiu para o avanço na investigação.

AP
Mensagem é escrita em jaqueta de voluntário perto de tênis de corrida em memorial improvisado para vítimas do ataque na Maratona de Boston

As informações surgiram depois de um dia caótico em que algumas fontes policiais inicialmente disseram à mídia que um suspeito havia sido preso, informação que posteriormente foi negada pelo FBI (polícia federal norte-americana), pela polícia de Boston e pelo escritório do procurador-federal.

Investigadores recolheram milhares de evidências, de fotos tiradas de telefones celulares na hora da explosão a pedaços de estilhaços e esferas de ferro retirados das pernas das vítimas. Dez vítimas tiveram membros amputados.

Em panela de pressão: Bomba de ataque em Boston pretendia mutilar vítimas

Com base em fragmentos de metal, tecido, fios e uma bateria recuperados na cena das explosões, o foco voltou-se para quem pode ter feito as bombas dentro de panelas de pressão e as levado em pesadas bolsas de nylon preto para a linha de chegada da corrida, uma das mais famosas do mundo e assistida por milhares de espectadores.

Pistas: Investigadores encontram tampa de panela usada em bomba de Boston

A polícia considerou fazer um apelo ao público por mais informações em uma coletiva na quarta, disse uma fonte do governo dos EUA, mas o FBI cancelou a programada entrevista após uma série de atrasos.

Homenagem às vítimas

O presidente dos EUA, Barack Obama, participa em Boston nesta quinta de uma homenagem às vítimas. Em seu discurso durante a cerimônia ecumênica, Obama lembrou que a cidade de Boston persevera perante as adversidades, afirmando: "Vocês vão levantar, andar e correr de novo. Disso eu não tenho dúvida", afirmou.

Veja imagens dos ataques em Boston:

Memorial improvisado com par de tênis de corrida é visto em campus de Universidade de Boston após identificação de estudante como um dos mortos em ataque de segunda (17/04). Foto: APInvestigador do FBI desce em guindaste com uma bolsa recolhida do alto de um prédio próximo ao local onde houve explosões na Maratona de Boston (17/04). Foto: APInvestigadores vasculham área perto de linha de chegada de Maratona de Boston dois dias depois de explosão de bombas (17/04). Foto: APFotos da cena das explosões da Maratona de Boston tirada por investigadores mostram os restos do explosivo (17/04). Foto: ReutersLizzie Lee, 56, que participava de sua primeira Maratona de Boston, segura vela e flor durante vigília por vítimas de ataque (16/04). Foto: APHomem coloca bilhete com flores em barricada de polícia perto da linha de chegada da Maratona de Boston (16/04). Foto: APInvestigadores numeram vidros destruídos e destroços em local da explosão de primeira bomba na Maratona de Boston (16/04). Foto: APVizinhos sentam do lado de fora de casa de pais de Krystle Campbell, que foi morta no ataque em Boston (16/04). Foto: APCorredor de 78 anos é protegido por polícia após cair durante segunda explosão perto de linha de chegada da Maratona de Boston (15/04). Foto: APHomem caminha com as calças rasgadas após explosões na Maratona de Boston (15/04). Foto: APSegunda bomba explode perto de linha de chegada da Maratona de Boston (15/04). Foto: APCom roupas de proteção, investigadores vasculham área afetada por explosão perto de linha de chegada na Maratona de Boston (15/04). Foto: APPessoas correm após explosões na Maratona de Boston (15/04). Foto: APPolicial leva garoto ferido de cadeira de rodas após explosões durante a maratona de Boston, nos EUA (15/04). Foto: APCriança chora após explosões atingirem maratona de Boston, nos EUA (15/04). Foto: ReutersCorredoras reagem após segunda explosão atingir maratona de Boston, nos EUA (15/04). Foto: APAtleta cai e recebe ajuda após segunda explosão em Boston (15/04). Foto: APNo Salão Oval, presidente dos EUA, Barack Obama, fala ao telefone com diretor do FBI, Robert Mueller, sobre as explosões em Boston (15/04). Foto: Casa Branca/Governo dos EUA/Mulher conforta outra aparentemente ferida após explosões na maratona de Boston, EUA (15/04). Foto: ReutersMédicos auxiliam feridos após explosões atingirem maratona de Boston, nos EUA (15/04). Foto: APMédicos auxiliam feridos na linha de chegada da maratona de Boston após explosões (15/04). Foto: APReprodução da TV WBZ mostra fumaça decorrente das explosões que atingiram maratona de Boston, nos EUA (15/04). Foto: APMédicos ajudam feridos após explosões perto da linha de chegada da maratona de Boston, EUA (15/04). Foto: AP

A viagem tirou o presidente da capital americana, Washington, que ficou agitada na quarta depois que o FBI prendeu um homem no Mississippi por ligação com cartas enviadas a Obama e a um senador aparentemente com ricina, um veneno letal.

O FBI disse não haver nenhuma indicação de conexão entre as cartas com ricina e os ataques a bomba em Boston, mas os incidentes despertaram lembranças dos ataques por correio com anthrax após o 11 de Setembro, há 12 anos.

*Com AP e Reuters

Leia tudo sobre: ataque em bostonbostoneuamaratona de boston

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas