Via Sacra noturna no Coliseu, a primeira de Francisco, foi dedicada à situação dos cristãos em países islâmicos

AP

Papa Francisco fala aos fiéis reunidos no Coliseu: primeira Páscoa no pontificado
AP
Papa Francisco fala aos fiéis reunidos no Coliseu: primeira Páscoa no pontificado

O papa Francisco enalteceu a "amizade de tantos irmãos muçulmanos" durante a processão da Sexta Feira Santa que encena a crucificação de Jesus Cristo e este ano foi dedicada aos cristãos que vivem no Oriente Médio.

A Via Crucis noturna no Coliseu romano é um dos rituais mais dramáticos da Semana Santa, quando os cristãos comemoram a morte e ressurreição de Cristo. Com tochas iluminado o caminho, os fiéis carregaram a cruz por diferentes estações, onde meditações e orações foram lidas, relembrando as horas finais de Cristo.

Leia também:
Papa lava os pés de jovens detentos em ritual da Quinta-Feira Santa
Veja imagens da celebração do Domingo de Ramos pelo mundo

Este ano, as meditações foram compostas por jovens fiéis libaneses. Muitas orações se referiam aos problemas enfrentados pelos cristãos no Oriente Médio e pediam pelo fim do "fundamentalismo violento", terrorismo e as "guerras e violência que estão devastando vários países" na região.

Francisco escolheu, no entanto, enfatizar as relações positivas entre cristãos e muçulmanos na área, em seus comentários no fim da cerimônia. Ele lembrou a visita de Bento 16 ao Líbano em 2012, quando "vimos a beleza e o forte vínculo de comunhão entre Cristãos naquela terra, e a amizade de nossos irmãos e irmãs muçulmanos e de tantos outros", disse. "Aquela ocasião foi um sinal ao Oriente Médio e ao mundo: um sinal de esperança".

Veja outras imagens da Semana Santa:  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.