Sociólogo diz que novo papa é 'virada de página na história da Igreja'

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cândido Mendes, que foi delegado da Santa Sé nos anos 70, se disse surpreso com a escolha do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio

O sociólogo e professor Cândido Mendes, que foi delegado da Santa Sé na Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) em Santiago, em 1972, e em Nairobi, 1976, disse que a escolha do cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio como novo papa dará novos rumos para a Igreja Católica.

Habemus papam: Argentino Bergoglio é eleito papa e adota nome de Francisco

Infográfico: Saiba como funciona o conclave para escolha do novo papa

"Considero que é uma real virada de página na história da Igreja. Muito mais do que um reformista ou do que um continuador, é um homem que abre o que se chama uma nova perspectiva para a Igreja."

Secretário-geral da CNBB: Novo papa é homem muito simples e próximo ao povo

AP
Cardeal argentino Jorge Bergoglio é o primeiro papa latino-americano da história da Igreja

Mendes afirmou ter ficado surpreso com a escolha. "Víamos muito bem a candidatura de D. Odilo (Scherer) e também sobretudo o modo pelo qual a continuidade expressa seria feita pelo cardeal (Angelo) Scola, de Milão."

Para ele, a escolha do novo papa abre caminho para um ambiente de pluralismo cultural na Igreja. "Isso em primeiro lugar pela visão não europeia, por um lado, e por outro lado, pelo profundo conhecimento da máquina vaticana, que ele também tem uma noção muito importante, mas sobretudo por definir uma relação latinoamericana que ao mesmo tempo é feita com verdadeira transcendência".

Scherer vs. Scola : Antes da fumaça, disputa estava entre romanos e reformistas

O novo papa terá a missão de liderar os 1,2 bilhão de católicos do mundo após a renúncia de Bento 16, oficializada em 28 de fevereiro.

Já com as vestes papais, o novo papa, que é o 226º papa eleito na história, apareceu na varanda para dar sua primeira benção ao mundo católico. "Antes de abençoá-los, porém, quero que vocês orem e peçam que Deus me abençoe", disse o novo pontífice, que antes havia pedido que a multidão orasse pelo papa emérito Bento 16.

Após afirmar que a função do conclave era escolher um novo pontífice para Roma, o papa Francisco brincou: "Parece que meus irmãos cardeais foram quase buscar (um novo papa) no fim do mundo."

O anúncio de que os 115 cardeais reunidos desde terça haviam elegido o novo pontífice foi dado às 19h10 locais (15h10 de Brasília), após cinco rodadas de votação no conclave na Capela Sistina . Além da fumaça, badalos do sino ecoaram no Vaticano para que não restassem dúvidas de que o novo papa já havia sido escolhido.

Com Agência Estado

Leia tudo sobre: conclaveigreja católicavaticanobergogliopapa francisco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas