Saiba quem são os últimos 20 vencedores do Nobel da Paz

Barack Obama, Nelson Mandela, Yasser Arafat e Shimon Peres fazem parte da lista de agraciados com o prêmio

iG São Paulo |

As seis categorias do Prêmio Nobel foram criado pelo industrial Alfred Nobel, inventor da dinamite, em 1901. O Nobel da Paz é o único dos cujo comitê de escolha fica baseado na Noruega. Os demais prêmios são entregues na Suécia.

O primeiro Nobel da Paz foi partilhado pelo francês Fréderic Passy, fundador da primeira organização francesa em favor da paz, e pelo suíço Jean Henry Dunant, promotor da Convenção de Genebra de 1864, que fundou a Cruz Vermelha.

Por causa das duas guerras mundiais, o prêmio não foi outorgado por 19 vezes. Em 25 ocasiões foi compartilhado e, em apenas uma foi concedido a título póstumo ao sueco Dag Hammarskjold, que foi secretário-geral da ONU.

Além disso, foi rejeitado pelo vietnamita Le Duc Tho, que, ao ser nomeado em 1973, não tinha ainda conseguido a paz em seu país, o Vietnã do Norte. O prêmio é entregue em 10 de dezembro, aniversário da morte de Alfred Nobel, em cerimônia em Oslo.

Veja os últimos 20 ganhadores do Nobel da Paz:

Reuters
Tawakul Karman, Leymah Gbowee e Ellen Johnson Sirleaf recebem o prêmio (10/12/2011)


2011: Ellen Johnson Sirleaf, Leymah Gbowee (Libéria) e Tawakkul Karman (Iêmen)

Três mulheres dividiram o prêmio: Ellen Johnson Sirleaf, a primeira mulher eleita presidenta na África, e a ativista Leymah Gbowee, também liberiana, reconhecidas pela atuação para mobilizar as mulheres liberianas contra a guerra civil no país; e a jornalista e ativista iemenita Tawakkul Karman, que participa ativamente da luta pelos direitos das mulheres e pela democracia no Iêmen. O comitê do Nobel justificou o prêmio como reconhecimento de "lutas não violentas pela segurança das mulheres e pelos direitos das mulheres de participar do trabalho de construção da paz". Saiba mais .

EFE
Liu Xiaobo, vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 2010


2010: Liu Xiaobo (China)

Dissidente chinês, foi escolhido "por seu longo trabalho não violento em favor dos direitos humanos. Não pôde receber o prêmio porque cumpre uma sentença de 11 anos por "incitar a subversão ao poder do Estado", após assinar um manifesto em 2008 no qual defende uma reforma democrática. Saiba mais .

AP
O presidente dos EUA, Barack Obama


2009: Barack Obama (Estados Unidos)

Presidente americano desde 2009, o democrata conquistou o prêmio por seus esforços para reduzir os estoques de armas nucleares

2008: Martti Ahtisaari (Finlândia)

O ex-líder finlandês (1994-2000) foi premiado pelo trabalho, em vários continentes e durante mais de três décadas, para resolver os conflitos internacionais

Getty Images
Al Gore, vencedor do prêmio de 2007


2007: Al Gore (EUA) e o painel da ONU sobre o clima

O ex-vice-presidente dos EUA (1993-2001) venceu o Nobel da Paz por seu trabalho de divulgação mundial das mudanças climáticas recentes, e dividiu o prêmio com o corpo do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da Organização das Nações Unidas (IPCC)

2006: Muhammad Yunus (Bangladesh) e o Grameen Bank

Conhecido como o "o banqueiro dos pobres", o economista – e seu banco - foi homenageado por ser o grande mentor do microcrédito destinado aos desfavorecidos

AP
Mohamed ElBaradei, vencedor do prêmio de 2005


2005: Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e seu diretor Mohamed ElBaradei (Egito)

O secretário-geral da agência venceu por seus esforços para evitar que a energia nuclear seja usada para fins militares e assegurar que a energia nuclear para fins pacíficos seja usada de maneira possível

2004: Wangari Maathai (Quênia)

Fundadora do Movimento do Cinturão Verde, a queniana recebeu o prêmio por promover o desenvolvimento social, econômico e cultural ecologicamente viáveis na África

2003: Shirin Ebadi (Irã)

Primeira muçulmana a ganhar o Nobel da Paz, a advogada iraniana venceu pelos seus esforços em promover direitos humanos, em particular de mulheres e crianças

AFP
O ex-presidente dos EUA Jimmy Carter


2002: Jimmy Carter (EUA)

O ex-presidente americano (1977-1981) foi homenageado por seus esforços em prol de uma solução pacífica para os conflitos internacionais e do desenvolvimento econômico e social

AP
Kofi Annan, vencedor em 2001


2001: Organização das Nações Unidas (ONU) e seu secretário-geral Kofi Annan (Ghana)

Então secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan (1997-2006) recebeu o prêmio por ter ajudado a acelerar o fim de conflitos mundiais

2000: Kim Dae-Jung (Coreia do Sul)

Na época à frente da Presidência sul-coreana, Kim Dae-Jung (1997-2003) foi vencedor do prêmio pelos seus esforços na reconciliação da península da Coreia

1999: Médicos Sem Fronteiras

A organização fundada por médicos franceses em 1971 recebeu o Nobel da Paz em reconhecimento ao trabalho humanitário em diversas partes do mundo

1998: John Hume e David Trimble (Irlanda do Norte)

O católico John Hume e o protestante David Trimble foram vencedores por lançarem uma proposta de acordo de paz na Irlanda do Norte

1997: Campanha Internacional para Eliminação das Minas Terrestres e sua fundadora Jody Williams (Estados Unidos)

Fundadora e coordenadora da Campanha Internacional para Eliminação das Minas Terrestres (ICBL), a americana especialista em Relações Internacionais recebeu o prêmio por sua luta no combate às minas terrestres

1996: Carlos Filipe Ximenes Belo e José Ramos-Horta (Timor Leste)

O atual presidente timorense José Ramos-Horta e o bispo Carlos Filipe Ximenes Belo receberam o prêmio pelo trabalho em prol de uma solução justa e pacífica para o conflito em Timor Leste

1995: Joseph Rotblat (Polônia) e seu fundador Conferências Pugwash sobre Ciência e Negócios Mundiais

Mais velho a receber o Nobel da Paz, o polonês foi homenageado aos 87 anos – juntamente com sua organização - por promover o desarmamento nuclear.

AFP
Em imagem de 28 de setembro de 1995, Rabin cumprimenta Arafat, observado pelo ex-presidente dos EUA Bill Clinton


1994: Yasser Arafat (palestino), Shimon Peres (Israel), Yitzhak Rabin (Israel)

O Nobel da Paz de 1994 foi concedido a Yitzhak Rabin, primeiro-ministro de Israel (1974-1977 e 1992-1995); Shimon Peres, na época chanceler israelense do mesmo país; e Yasser Arafat (1994-2004), líder da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) por concretizaram o histórico Acordo de Oslo, pela paz na região, em 1993

1993: Nelson Mandela e Frederik Willem de Klerk (África do Sul)

Ativista e símbolo da luta pelo fim do apartheid, Nelson Mandela (que viria a ser presidente entre 1994-1999) foi solto da prisão pelo então presidente sul-africano Frederik Willem de Klerk (1989-1994), com quem dividiu o prêmio pelo fim dos conflitos raciais no país

1992: Rigoberta Menchú Tum (Guatemala)

Indígena guatemalteca, Rigoberta Menchú Tum recebeu a homenagem pela sua campanha de direitos humanos, especialmente a favor dos povos indígenas.

Com AFP

    Leia tudo sobre: nobel da paznobeloslonoruega

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG