Tempestade Isaac inunda Haiti e segue para Cuba

Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos informa que tempestade tropical pode se tornar furacão. Governo da Flórida decreta estado de emergência

iG São Paulo |

AP
Haitianos percorrem rua invadida por água após passagem de Isaac em Porto Príncipe na madrugada deste sábado

A tempestade tropical Isaac atingiu o Haiti com chuvas torrenciais, deixando milhares de pessoas sem casa mais de dois anos após um devastador terremoto que atingiu o país. Chuvas violentas e fortes ventos ao sul inundaram parte da capital Porto Príncipe e derrubram barracas em alguns dos frágeis campos que abrigam mais de 350 mil sobreviventes do terremoto de 2010.

Uma menina de 10 anos foi morta em Porto Príncipe quando um muro caiu sobre ela. Falta de energia e inundações de proporções menores foram reportadas à medida que o Isaac se movia.

"Estamos sem energia desde que a tempestade começou ontem. Passamos a noite sem dormir", disse Magdala Jean-Baptiste, junto com a filha em sua casa na cidade costeira de Jacmel.

Não havia informações sobre danos de grandes proporções e os ventos perderam força durante o sábado. Mas as previsões meteorológicas apontam que as chuvas fortes irão continuar no Haiti.

Depois que o Isaac entrar no Golfo do México, ele deve se fortalecer para a Categoria 2 de furacão, com ventos de 160 quilômetros por hora, antes de chegar a terras na costa dos Estados Unidos.

Isaac deve atingir o leste de Cuba e ganhar a força de um furacão antes de atingir o arquipélago Florida Keys no começo da segunda-feira. Os ventos do Isaac estavam em 95 quilômetros por hora e ele se tornará um furacão com ventos a partir de 119 quilômetros por hora.

Flórida

O governador da Flórida, Rick Scott, decretou estado de emergência neste sábado perante a chegada da tempestade tropical Isaac, que deve atingir os abrolhos neste domingo e o sul e o oeste do estado até meados da próxima semana. Scott assinou a ordem executiva na qual também designou o diretor do Centro de Gestão de Emergências da Flórida, Bryan Koon, como coordenador estatal da resposta a esta frente.

"Declaro que este evento ameaça o estado da Flórida com um desastre maior e como consequência disso se estabelece o estado de emergência", declara a ordem executiva, na qual autorizam medidas como não cobrar pedágios em caso de evacuação, prescrever remédios por um período mais longo que o habitual e que todos os edifícios públicos possam servir de refúgio se for necessário.

Em entrevista coletiva, Scott afirmou que a ativação do estado de emergência é um procedimento "normal" e que o estado está acostumado a "proteger 19 milhões de residentes e centenas de milhares de visitantes".

Acrescentou que por enquanto segue aberto o aeroporto de Tampa, onde na segunda-feira deve começar a Convenção Nacional Republicana na qual está previsto que Mitt Romney seja designado candidato às eleições do dia 6 de novembro.

Em seu boletim das 12h (de Brasília) de hoje, o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos detalhou que Isaac, que passou pelo Haiti na madrugada deste sábado e agora se encontra ao leste de Cuba, pode se transformar no domingo em um furacão enquanto atravessa o estreito da Flórida em direção noroeste. 

* Com Reuters e EFE

    Leia tudo sobre: isaactempestade tropicalfuracão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG