‘Sou o coringa’, teria dito o atirador que matou 12 na estreia de Batman nos EUA

Segundo comissário de polícia de Nova York, o suspeito James Holmes, de 24 anos, estava com o cabelo pintado de vermelho quando foi preso

iG São Paulo | - Atualizada às

Reuters
Foto divulgada por polícia mostra suspeito de ataque a cinema de Aurora, no Colorado, EUA

O atirador que matou 12 pessoas e feriu outras 59 na última sexta-feira durante a estreia do filme “ Batman: O cavaleiro das trevas ressurge ”, no Colorado, teria dito à polícia ao ser preso que era o personagem Coringa, vilão do segundo filme da trilogia de Christopher Nolan, de acordo com as agências internacionais.

O comissário de polícia de Nova York Ray Kelly afirmou que o suspeito - identificado como James Holmes, de 24 anos - estava com o cabelo pintado de vermelho, como o personagem, quando foi abordado no estacionamento do cinema. Holmes também estaria usando um colete à prova de balas e carregava um rifle, um revólver e duas pistolas.

Ataque: Atirador deixa ao menos 12 mortos na estreia do 'Batman' nos EUA

Pânico: Espectadores de 'Batman' nos EUA acharam que sons de tiros eram do filme

O chefe da polícia local, Dan Oates, disse que o jovem não resistiu à prisão e relatou ter explosivos em sua casa. Durante a investigação no local, a polícia e agentes do FBI descobriram que o apartamento estava com armadilhas, tendo sido encontrados no local explosivos aparentemente "muito sofisticados". A polícia  pode levar horas ou até dias para lidar com a situação e planeja detonar os explosivos com o uso de um robô .

Vídeo: Polícia encontra explosivos em apartamento de atirador dos EUA

Colorado: Ataque faz sobrevivente recordar tiros em cinema de São Paulo

Esse foi o pior ataque nos EUA desde que um psiquiatra do Exército matou 13 soldados e civis na base militar de Fort Hood , no Texas, em 2009. Entre os feridos estão algumas crianças, sendo a mais jovem um bebê de quatro meses que já recebeu alta.

Vítima:  Blogueira que escapou de ataque no Canadá morre em massacre nos EUA

Citando o FBI, a televisão local de Aurora, no subúrbio de Denver (Estado do Colorado), afirmou que Holmes não tinha vínculos com células terroristas.

Segundo um agente federal, o atirador nasceu no Estado do Tennessee em 13 de dezembro de 1987 e é morador de Aurora, a terceira cidade mais populosa do Colorado. Ela fica a cerca de 15 km do centro de Denver e a 32 km do local do massacre na escola de Columbine, que deixou 13 mortos e 24 feridos em 1999.

Relembre:  Saiba quais foram os ataques mais mortais dos últimos 20 anos nos EUA

Obama sobre o ataque: 'Minhas filhas poderiam estar nesse cinema'

Holmes era um estudante da Escola de Medicina da Universidade do Colorado em Denver até o mês passado, quando largou o curso.

Momentos de pânico

Ouvindo disparos em meio às cenas de "Batman", os espectadores acharam primeiramente que os barulhos viessem do filme, e não de um atirador.

A radialista Brenda Stewart, da rádio americana KOA News, confirmou à BBC o relato. "Eles primeiro acharam que era parte do filme, depois, que fosse alguma espécie de brincadeira. De repente todos começaram a se jogar no chão e a correr para fugir do cinema."

Hayden Miller, que estava ao lado do local do ataque, disse à TV KUSA que primeiro ouviu uma explosão, depois muitos gritos. Miller, da mesma forma que outras testemunhas, pensou que o barulho fosse parte do filme.

Uma testemunha identificada como Pam, que estava na sala atacada, contou que 30 ou 40 minutos depois do início do filme um homem entrou pela porta direita, que ficava perto da primeira fila.

"Ele atirou um cilindro para o alto, então comecei a ouvir o 'bang, bang, bang' de um revolver. Eu engatinhei, abaixada entre a fila de cadeiras, e por sorte estava perto da saída, então consegui escapar rapidamente. Ouvi mais tiros à medida que fugia", disse a testemunha. "Tenho quase certeza de que ele usava uma máscara. Ele jogou um cilindro para o alto, podia ser uma bomba de gás, ou de gás lacrimogêneo", disse à BBC.

Outra testemunha disse à rede de TV CNN que escutou entre dez e 20 disparos de armas de fogo e uma explosão, enquanto vários presentes citaram uma bomba, que provocou fumaça dentro da sala. Após os disparos, o alarme de incêndio disparou e o público correu para sair do local, o que pode ter deixado mais feridos.

A rede de notícias citou também uma testemunha dizendo que havia visto um "homem subindo vagarosamente as escadas e atirando, escolhendo aleatoriamente suas vítimas".

** Com agências internacionais

    Leia tudo sobre: ataque em aurorajames holmesbatman

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG